Um desafio para quem quer criar o hábito de economizar

Dezembro é aquele momento de fazer um balanço do ano que está acabando e começar a planejar o novo ano que já está batendo a nossa porta.

Pensando nisso trago hoje uma forma de economizar dinheiro que vem fazendo sucesso ultimamente para já começar a cuidar da parte financeira a partir de agora, se você quiser.

É o desafio de 52 semanas. Ele é ideal para quem quer juntar dinheiro para aquele objetivo/ desejo especial. Ou para quem quer criar o hábito de juntar dinheiro.

Juntando um valor pequeno por semana você conseguirá um valor expressivo ao final de 52 semanas, ou seja, em um ano.

Quer comprar algo e não está conseguindo?  Quer um dinheiro a mais para aquela viagem?  Quer fazer uma surpresa para uma pessoa que ama sem mexer no seu orçamento?  Embarque nesse desafio com disciplina e dedicação que ao final irá se surpreender como foi fácil juntar R$1.378,00 começando com R$1,00.

 Planilha Desafio 52 semanas

Como funciona:

Você começa com R$ 1,00 (ou um valor maior) na primeira semana e a cada semana acrescenta mais R$ 1,00 (ou mais) ao valor da semana anterior, assim ao fim das 52 você terá juntado R$1.378,00.

Isso mesmo que você leu! 1.378,00!! sabe aquele cafezinho, o docinho? Podem se tornar mais de mil reais na sua poupança.

Estabeleça o dia da semana que irá guardar e siga esse dia com disciplina até se habituar, coloque um alarme no celular ou escreva na agenda para que se lembre de guardar o valor referente a semana.

 

Criei uma planilha para te auxiliar no acompanhamento dos valores a serem guardado e da sua evolução.  Ela está programada com o valor de R$ 1,00, se você quiser fazer com um valor maior é só alterar a primeira célula que as demais serão adequadas automaticamente. 

Clique aqui e aproveite muito!  https://goo.gl/7RHn21

Para quem não tem o hábito de poupar eu sugiro que comece com R$ 1,00 mesmo, pois vai ser mais fácil e você não ficará apegado a valores mais altos.

 

Juntar dinheiro nada mais é do que um hábito aliado a um objetivo.  Quando sabemos para que aquele dinheiro está sendo economizado fica muito mais fácil abrir mão de gastá-lo com outra coisa. Então,  eu sugiro que você já defina o destino do dinheiro desse desafio desde o início. Seja colocando na poupança,  seja no cofrinho, tenha clareza do objetivo, ok?

Ah! E sejamos verdadeiros, tá?  Se você não fizer o desafio como ele é proposto, ou até o fim, estará enganando só a você mesmo, combinado?

Permita-se experimentar esse metodologia,  ela é simples e como todas as coisas simples, ela tem um poder incrível! Na pior das hipóteses você terminará 2018 com um dinheirinho extra para as confraternizações 😉

Acesse e baixe aqui a planilha https://goo.gl/7RHn21

Anúncios

Como definir metas SMART

Quando falamos aqui de definição de objetivos mencionei que eles precisam ser “quebrados” em metas. Hoje vamos falar sobre como formular essas metas que nos levarão a atingir nossos objetivos de curto, médio e longo prazo.

Uma meta é como se fosse um degrau para o nosso objetivo, que está lá no topo. São etapas que nos levarão a alcançar o objetivo.

Para ser efetiva, e de fato nos levar aonde queremos chegar, uma meta precisa ser clara e objetiva. Precisa te motivar,  precisa te desafiar e precisa ser parte de algo maior e mais importante.

image

Atualmente a melhor forma de definir metas e pela metodologia SMART. Que define critérios e nos direciona a definir as metas de forma que fiquem claras e bem específicas.

A técnica SMART é um acróstico,  ou seja, uma palavra formada pelas iniciais das palavras.
Para a meta ser SMART ela precisa ser:

eSpecífica
Precisa especificar a meta muito bem para que ela fique clara na sua mente. Não adianta dizer que quer emagrecer, tem de especificar.  Quantos quilos quer emagrecer?  Em quanto tempo? De que forma vai perder peso?

Responda as perguntas – Como? Quando? Onde? Por que? Qual? Quem?

Mensurável
Toda meta precisa de métricas para que perceba se a está atingindo ou não.
Como vai saber de realmente está emagrecendo? Se pesando, certo? Isso é uma forma de mensurar sua meta. Se você estiver pesando x quilos na data y você atingiu a sua meta.

Responda as perguntas – baseado em que vou saber se alcancei? Quantos?

Alcançável
Uma meta precisa ser possível de ser atingida,  precisa te desafiar ao mesmo tempo que é viável de executar. Não significa só definir metas fáceis e sim ser realista, para não desistir no meio do caminho e se frustrar.
Não adianta dizer que vai perder 30 quilos em um mês.  Melhor definir que vai perder 10, 7 em um mês,  ainda é desafiante porém mais possível de se alcançar.

Responda as perguntas – como calculo essa meta? Está de acordo com a minha realidade?  O quanto exigirá de mim?

Relevante
A meta deve estar ligada à algo maior, pois é isso que irá te manter motivado em realizar. A relevância está ligada ao significado do objetivo que está por trás dessa meta.
Se você tem consciência do motivo pelo qual você quer emagrecer isso irá te impulsionar quando vierem as tentações.

Responda as perguntas – Por que? Pra que? Como quero me sentir?

Temporal
Prazo. Toda meta tem de ter um prazo exato para acabar ou não é meta. Isso nos garante a motivação, o foco e a disciplina.
Tem de definir em quanto tempo perderá os quilos que planejou. Perderá x quilos até o dia tal do mês tal.
E o sentimento de realização é maravilhoso quando você alcança uma meta no prazo, não é verdade? Isso que nos move.

Responda as perguntas – quando?  Em quanto tempo? Que data?
Com esses itens bem definidos você terá uma meta SMART definida e pronta para ser alcançada. Não estou dizendo que vai ser fácil por que está definida, estou dizendo que vai ser possível. 

Vale sempre lembrar que cada meta está ligada a um objetivo e interligada com outras metas desse objetivo. Por isso o foco em realizá-las como planejado é tão importante,  assim garantirá que você alcance seus objetivos, seus sonhos. Então disciplina é essencial sempre.

Detalhe ao máximo sua meta, para que sua mente a visualize e gere um sentimento de empolgação, isso fará com que tenha vários recursos internos que te impulsione a persistir e se dedicar para alcançar.

image

Google Agenda

Quando falei aqui sobre a agenda compartilhada prometi que falaria mais sobre a agenda (ou calendar) do Google.  Então vamos lá.

Todos que tem uma conta gmail tem acesso a todos os aplicativos do Google.  E não precisa contar que fez o gmail por que era obrigatório pro Orkut, ok? Vamos manter isso em sigilo 😂😂😂
image

Com a disseminação dos smartphones, o uso das opções on line no mobile se tornou essencial.  E o Google,  esperto que é, acompanhou. Praticamente todas as opções de configurações que tem na web tem no aplicativo do celular da Agenda. 
E como são sincronizadas a vida fica muito mais fácil,  rsrs pois pode acessar de qualquer dispositivo e ter acesso as informações.

Por isso, e outras, que a Google Agenda se tornou uma excelente ferramenta de produtividade e gestão do tempo.

Como o nome já diz, é uma agenda digital.  Em que você pode ver, cadastrar ou alterar seus compromissos a qualquer momento ( o que é o céu pra mim).
Que foi agregando outras funcionalidades para tornar mais ágil como os tempos modernos exigem.
Tem diferentes opções de visualização – mensal, semanal, diárias e outras coisinhas mais, rs.

Os principais recursos são:

Criar várias “agendas”
Compartilhadas ou não, você pode ter agendas com direcionamentos e cores específicos. A agenda do filho, a agenda daquele projeto, a sua agenda pessoal, a agenda do trabalho, enfim, mil e uma possibilidades.
É um otimo recurso para você avaliar mensalmente qual área tem dado mais e menos atenção.  É só colocar na visão mensal e ver quais cores surgem mais, ou não surgem.

image

Lembretes
Você pode configurar diferentes lembretes para cada compromisso, de acordo com a especificidade e necessidade.
Se tem uma reunião ou apresentação que exigirá um trabalho prévio,  pode configurar um lembrete (por email ou no celular)  para um mês antes, para te lembrar de se organizar e um para uns dias antes, para garantir que terá finalizado a tempo.

Datas importantes
A agenda tem um recurso de você ver o aniversário dos seus contatos e os feriados nacionais.  Eu, pessoalmente não gosto, por serem mais duas agendas, se você for optar por ter várias agendas pode ficar poluído de cores.
Já  se você tem dificuldade de lembrar dos aniversários,  ou tem poucas agendas, é um ótimo recurso.

Tarefas
Para quem é mais adepto ao digital é uma ótima opção fazer sua lista de tarefas no mesmo aplicativo.  Ele só entra na agenda se configurar lembrete, do contrário fica na lista de tarefas mesmo.
Tem várias opções de configurações bem legais, como na foto abaixo.

image

Repetir compromissos
Quando você cadastra um novo compromisso pode definí-lo como recorrente clicando no botão repetir.
Tem várias opções de configuração.  Esse recurso é ótimo para aquelas aulas duas vezes na semana ou no mês.
Podendo até colocar início e fim, vê só aí na foto.

image

Esses são alguns recursos que escolhi destacar aqui pra você,  existem vários outros que podem ser útil para você de alguma forma.
E como sempre falo, o que escrevo aqui é baseado na minha experiência ou pesquisa. Você precisa testar para ver se, e como, funciona para você.  Teste, remexa, faça experiências e me conta aqui nos comentários como foi, combinado? 

E você que já usa? Como usa? Conta aqui nos comentários para nos inspirar ;).

É hora de revisar as resoluções de ano novo

Hoje entramos na última semana de abril, e atingimos o primeiro 1/3 de 2016.

Pois é,  120 dias já se foram!

image

É um momento perfeito para revisar nossos planos e objetivos traçados para 2016.

Está bem, está bem, sei que você – organizada que é – vem acompanhando mensalmente o andamento dos seus objetivos ;).  Mesmo assim aí vai esse post, rsrs

Os marcos do ano são muito bons para uma reflexão.  Quanta coisa já aconteceu na sua vida nesses 04 meses! Já parou pra pensar? Ou está só vivendo um dia depois do outro?

Pare um pouco, tire um tempo pra você e reflita: O que mudou na sua vida? Seus planos ainda são os mesmos? O que mudou? O que se manteve? Qual objetivo ficou meio de lado? Qual está caminhando bem? Qual precisa de um gás?  Qual já foi alcançado?  O que surgiu de novo? Reflita do por quê de cada objetivo estar no patamar em que está.
O que isso diz sobre você e seu momento de vida?  Está dando o seu melhor ou está se sabotando? Está encarando com coragem ou está sendo vencida pelo medo?

Após esse momento de reflexão e avaliação vamos por as mãos na massa!! E definir como serão os próximos 2/3 do ano, afinal os marcos também são de início, certo? 
Trace estratégias e planeje as ações para os objetivos, os novos ou os que foram revistos.

image

Defina novos prazos,  o percentual de realização até o fim do próximo 1/3 do ano e como vai celebrar se cumprir. Estabeleça pequenas etapas para cada objetivos e acompanhe regularmente. Quando você acompanha pode recalcular a direção no caminho em vez de ter de recomeçar. 

Ah! E COMEMORE!  Celebre as metas alcançadas,  os objetivos que estão andando bem, o que já conquistou, sua determinação, tudo que já viveu e aprendeu em 2016! 

E celebre que ainda tem muito ano pela frente!!!

Vamos em frente usufruir tudo que 2016 ainda tem para nos oferecer!!  Vamos juntas?

Agenda Compartilhada

image

Fonte: Google

Com a enxurrada de opções de gadgets que temos hoje é fundamental escolher poucos para aproveitar ao máximo as suas funcionalidades.

Sou muito fã e defensora do papel e caneta, mas nos dias atuais precisamos nos valer das facilidades que a tecnologia nos oferece para dar conta dos papéis que desempenhamos. E verdade seja dita nossa vida está no smartphone, rsrsrs.
Eu uso e muito um aplicativo no celular, a Google Agenda (ou calendar), para garantir o controle dos meus compromissos. Desde a aula do Pilates 2 vezes por semana até melhor festa de final de ano até agora (sim! Já está na minha agenda a festa de dezembro!).

Em outro post te conto a infinidade de recursos da google agenda hoje vamos nos ater a falar da 38ª maravilha moderna do mundo, rsrsrs que é a agenda compartilhada. Se você tem um gmail, você tem acesso a todos os aplicativos do Google, incluindo a agenda.

A principal vantagem é que você pode acessar pelo computador, tablet ou celular e por várias pessoas.

Como o próprio nome já diz, a ideia é que mais de uma pessoa possa acessar – e alterar – as informações cadastradas na agenda de onde quer que esteja.

Como te permite criar várias agendas, você pode definir com quem quer dividir cada uma e definir uma cor que a identifique. Pode até definir quem poderá alterar a agenda.
Assim é possível estabelecer diferentes destinos para cada agenda.
É possível ter uma agenda do filho que os pais compartilham, uma agenda daquele projeto do trabalho com pessoas de diferentes departamentos, uma agenda com as pessoas do administrativo da sua empresa, da secretária com o gestor, uma agenda do casal, e outras mil possibilidades.

Uma agenda compartilhada é uma estratégia muito efetiva para diminuir os problemas de comunicação, por que não fica na dependência da memória das pessoas envolvidas. Você pode consultar pelo celular antes de marcar um compromisso, o que já vai evitar que marque dois compromissos pro mesmo horário, tanto pra você quanto para os demais envolvidos. Afinal, #quemnunca fez altos planos pro fim de semana e depois descobriu que já tinha uma festa marcada a meses, do melhor amigo do seu marido?

Além disso, é uma ferramenta de produtividade incrível porque você consegue ter uma visão clara dos seus compromissos e com quem eles serão. Ficará mais fácil você se preparar para uma reunião daquele projeto, quando ver a cor da agenda dele entre os compromissos da semana seguinte.

É claro que criar uma agenda compartilhada não te dá o direito supremo de marcar compromissos com as pessoas, ou para as pessoas, sem consultá-las. Porém te possibilitará não marcar um almoço de domingo com a sua mãe por que já está agendado – na sua agenda de casal – um almoço de domingo com a sua sogra, ou com o casal de amigos do seu marido. E vai impedir que sua secretária diga, para um cliente importante, que você estará na empresa tal dia quando na verdade estará viajando.

É claro, que estou aqui te contando a minha experiência e a minha opinião, e como todas as opções quando se fala de aplicativos,  a agenda compartilhada precisa ser testada por você. Explore as opções que o Google Agenda te oferece, teste por uma semana para ver o que funciona pra você. Crie a sua – se ainda não usava – e mais duas compartilhadas e programe compromissos mesmo que fictícios. Combine com duas pessoas e testem para ver como se adapta com as diferentes cores que aparecerão no seu calendário, use a opção de visualizar semanal e mensal, teste os tipos de lembrete (e-mail, celular, uma semana, um dia, uma hora, etc) para ver o que e como funcionará para você. E então aplique no seu dia-a-dia.

E vamos combinar, né?  Agenda não se preenche sozinha, nem manda lembretes por pensamento, beleza? Kkk
Quando falo em usar é usar.  Cadastrar os compromissos,  olhar a agenda logo no início e no fim do dia, configurar os lembretes pra quando o compromisso exigir uma preparação e o que mais for necessário.

E você? Já usa agendas compartilhadas? Se sim, conta nos comentários para que finalidade você usa para inspirar outros amigos ;).

Um abraço,
Gheyza Oliveira

Planilha de Orçamento Pessoal

image

Fonte: Google

Acredito que somos a nossa própria empresa – a primeira e mais importante empresa.
Na questão financeira, assim como as empresas temos receitas e despesas, contas, planos,  credores, devedores.
A nossa única diferença para as empresas é que não controlamos nosso orçamento! Como pode isso??

Você consegue imaginar uma empresa que gasta mais do que ganha? Que não pague seus fornecedores? Que não saiba qual é o seu faturamento? Ou que não faça a gestão do seu orçamento??
Então por que imagina que você,  sua própria e mais importante empresa,  pode essas coisas???

Assim como as empresas, precisamos cuidar de nossas finanças, ter clareza do nosso orçamento. Saber o quanto entra e como está sendo gasto/investido o nosso dinheiro. Isso nos permite gerir o nosso orçamento,  fazer planos conscientes para o futuro. Afinal, a maioria dos nossos sonhos e planos envolvem dinheiro,  não é verdade?

Para que isso seja possível e viável, hoje eu sugiro o uso de uma planilha de controle do orçamento pessoal.

Existem inúmeras opções de planilhas já prontas na Internet pra você pegar ou você pode criar a sua. Pode ser em um caderno como na imagem abaixo, se você prefere o papel.
Baixei essa  aqui do Idec pra você já colocar a mão na massa.

image

Na prática,  a ideia da planilha é que você tenha uma visão completa das suas finanças.  Contas, gastos, investimentos,  tudo ali a sua vista, onde vai cada centavo. Ok, ok, cada real vai kkkkk

Vamos lá então.

Liste todas as suas receitas.  Tudo que você recebe – salário,  lucro de vendas, aluguel,  mesada, pensão, etc – coloque o valor ao lado e a data prevista para receber (assim poderá planejar os pagamentos).
Liste então,  todas as suas despesas fixas. Aquelas que você paga todo mês e o valor não muda – aluguel, condomínio,  celular, etc -.
Depois liste todas as despesas fixas variáveis.  Aquelas contas que você paga todo mês e o valor muda – luz, água,  cartão de crédito,  etc -. Faça uma média dos últimos três meses para estimar o valor que colocará na planilha.
No caso do cartão de crédito, anote ao longo do mês anterior o que comprou e saberá quanto será a próxima fatura.
E finalmente defina algumas linhas para as despesas pontuais. Coisas como restaurantes, cinemas, presentes de aniversário, comprinhas, etc.
Como assim você não sabe quanto gasta com essas coisas?!? É,  agora entendo pq você diz que não sabe onde seu dinheiro está indo. Você realmente NÃO SABE 😱😱

Tome consciência!!! 

Tome consciência de quanto está gastando com esse tipo de despesa, por que normalmente é aí que as coisas se perdem. São 20 reais em uma blusa aqui, 60 reais em um presente ali e quando vê já se foi 30, 40% do seu orçamento. 
Tenha um valor estimado em sua planilha para esses gastos,  inclusive se for pagar no cartão de crédito. 
Afinal, em uma empresa até o lanche dos funcionários são calculados pelo empresário,  não são?? 

Agora, tire um tempo e alimente a sua planilha de forma consciente.  Coloque valores reais e não o que você gostaria que fosse. Ao longo do mês cheque se o que pagou foi o que previu, se não foi altere o valor na planilha. 
Seja realista no preenchimento e não se cobre demais agora, pois precisa saber de fato como as coisas estão para então começar a gerir seu orçamento. 

Agora, mais uma vez te lembro que somos seres de hábitos, nada muda da noite pro dia.
A planilha não vai se alimentar sozinha e nem controlar seu orçamento por você.  É preciso dedicação e persistência para se habituar a usar a planilha.  Tanto para alimentá-la, quanto para se ater aos valores estipulados ao longo do mês.

Claro que emergências surgem e são emergências, só que vamos combinar que jantar com os amigos ou aquele blusa irresistível não são emergências, ok?
Seja detalhista no primeiro preenchimento da planilha – coloque quantas linhas achar necessárias,  e inclua ou retire no futuro – para que abranjam suas receitas, despesas, poupança e investimentos. Assim poderá ter uma visão completa de suas finanças em um mesmo lugar. Isso tornará mais eficaz a gestão do seu orçamento e o planejamento do futuro.

Mas a gestão do orçamento vai ficar pra um próximo post. 😉

Alimente sua planilha e me conta nos comentários como foi.

Um abraço,
Gheyza Oliveira

Esquece essa história de multitarefas

image

Cada vez mais os estudiosos de produtividade vem reforçando que não somos seres multitarefas (pois é mulheres nos engaram direitinho kkkkk). 
O fato de fazermos mil coisas ao mesmo tempo não significa que estamos de fato sendo produtivos como podemos ser. Muitas vezes levamos o dobro do tempo para fazer uma tarefa do que levaríamos se estivesse fazendo só ela.

Faz um teste: Cronometre o tempo que você leva para escrever um e-mail enquanto vê TV e fala ao telefone. Depois cronometra o tempo que leva só escrevendo o mesmo e-mail.

Você não consegue colocar sua atenção em diversas coisas ao mesmo tempo. Quantas vezes você já parou de ouvir a conversa no telefone por que algo no computador ou na TV te chamou a atenção? Sua atenção está sempre em uma única coisa, o que acontece é que sobra um resquício de ouvido ou olhar que te parece atenção. 
Quando tentamos fazer várias coisas concomitantemente o que acontece é que perde-se um tempo precioso a cada vez que muda de atividade e perde de novo quando volta, e isso impede que se concentre e renda o seu melhor potencial. Por que existe um tempo necessário para que o cérebro se desligue de um assunto e se concentre no outro. Se você está sempre alternando impede que o cérebro de fato foque e você produza de forma eficaz.

“Onde você foca expande” nos ensina a lei do foco.

Quando você se concentra em uma tarefa por vez, consegue potencializar as suas capacidades para realizá-la, o que leva a concluir muito mais rápido e com melhor qualidade. 

Depois de algum tempo com o foco só naquilo, seu grau de percepção e de concentração aumenta consideravelmente e o cérebro consegue fazer conexões que te auxiliam a chegar na solução ou conclusão do que está fazendo.

É claro, que no dia-a-dia moderno precisamos nos desdobrar em mil e fazemos muitas atividades “no automático”. Não há nada de errado nisso. Só que precisamos ter clareza que não significa que estamos fazendo da melhor maneira e muito menos da maneira mais rápida. Quantas vezes fez um relatório parando para atender telefone ou responder e-mail e depois viu que escreveu algo errado ou pulou palavras? Ou pior, perdeu a linha de raciocínio. 

Retrabalho é sempre uma perda de tempo.

Ah! Vamos combinar que as tarefas e ações que estão diretamente ligadas as suas prioridades NUNCA podem ser realizadas sem concentração e foco, afinal elas são prioridade, ok?.

Experimenta um dia essa semana fazer uma tarefa por vez e depois me conta aqui nos comentários como foi  😉

Um abraço,
Gheyza Oliveira