Um 2018 de planejamento,  execução e acima de tudo flexibilidade

Semana passada fiz uma postagem nas redes, fazendo uma retrospectiva do ano de 2017, e me dei conta de como o blog vem ganhando sua identidade e os serviços e produtos foram se definindo no ano que passou. Alguns que eu planejei e desejei, outros que surgiram no meio do caminho e passaram a fazer total sentido.

É claro que tudo que vem surgindo no blog tem a minha dedicação e o meu amor,  pois sabemos que nada acontece se não metermos a “mão na massa”, né?

Mas o que mais me chamou a atenção é que foram surgindo de uma sugestão de uma amiga, de uma ideia que tive assistindo um vídeo ou lendo um livro e se tornaram tão parte do que o blog é pra mim. Podiam até não estar nos meus planos em janeiro de 08 de janeiro de 2017, mas agora estou amando fazer e oferecer pra vocês, e a reflexão que fica é que bom que eu estive aberta quando as ideias surgiram,  que aceitei que não ía dar conta de tocar uma outra ideia, que havia planejado, e sim que iria me dedicar a esse novo que chegou. 

E o que eu desejo para 2018 é que tudo isso se consolide ainda mais e que muitas coisas novas cheguem e eu as reconheça e receba assim como aconteceu em 2017.

E a minha mensagem – e meu desejo –  para você em 2018 é que haja planejamento sim, pois ele é o nosso guia, haja disciplina sim, pois sem ela não se alcança os sonhos grandes, mas que também haja abertura para o novo que irá surgir em sua vida, haja flexibilidade para as reviravoltas que a vida dá e traz oportunidades que nem imaginava. 

E que seja um 2018 de muitas realizações, e que tenhamos cada vez mais tempo para o que de fato importa! 

Anúncios

Como manter o foco em dias de cansaço físico 

Olá!!!  Andei sumida por conta de outros compromissos que me demandaram atenção, mas estou de volta com corda total. 

Tenho conversado com pessoas ao meu redor e a questão de foco e concentração em dias de cansaço físico, tem sido um ponto de dificuldade recorrente. 

Nos tempos atuais estamos sempre desempenhando vários papéis, e tendo de dar atenção a várias áreas, e pessoas, da nossa vida. E isso exige esforço e energia que algumas vezes vão além do habitual que o corpo está acostumado, nos deixando em baixa. E apesar do cansaço as demandas e responsabilidades continuam batendo a nossa porta, e temos de responder, não é mesmo?

Então, hoje quero falar um pouco com vocês sobre como manter o foco nesses dias, em que seu corpo só quer ficar na cama zapeando a tv. 

A primeira coisa é se tire da cama, não importa como nem por que simplesmente arranque você da cama, kkkk. 

Foto da internet

É claro que não vou te enganar e te dizer que tem uma fórmula mágica, ou que vai ser uma tarefa fácil.  Tem de querer muito para conseguir agir nesses dias. E esses são dias em que você tem de ser bem sensível consigo mesma para aceitar que não será o melhor dia, o mais estratégico,  mas que ainda assim pode ser um dia produtivo e proveitoso para suas atividades. 

Para isso, tenha clareza de seus objetivos e de suas prioridades.  Isso é essencial quando estamos dispersos,  pois serve como guia, um direcionador. Aliás,  servem em todos os momentos da nossa vida, os objetivos são o nosso trilho de trem, lembra?

Afinal,  pra quem não sabe onde vai qualquer caminho serve, já nos dizia o senhor coelho, certo?  😉

Tenha também suas tarefas definidas. Se você já tiver as ações futuras (mesmo que sejam só do dia seguinte) planejadas, só terá de concentrar seus esforços em realizá-las. Em vez de sofrer, e se cansar mais, pensando em tudo que deveria/queria fazer mas não tem energia. Divida as tarefas em pequenas etapas, assim não será massante e você poderá fazer mini intervalos entre elas e se manter no foco.

Movimente-se mais vezes que o habitual ao longo do dia. Levante, alongue-se e mexa-se para ajudar o sangue a circular e chegar ao cérebro com mais energia.  Isso também irá te manter acordada e te trazer de volta ao foco. Afinal ficar parada olhando pro computador sem fazer nada não é o sonho de quem quer ser produtivo,  não é mesmo? 

Vá entregar aquele documento pessoalmente, ou vá ao outro setor em vez de ligar. 

Encha só metade da garrafa de água por vez, assim terá de levantar para buscar mais e beberá água mais gelada, o que também ajuda a despertar. Aliás, se hidrate muito bem, se seu corpo está cansado ele precisa repor nutrientes e líquidos. 

Foto da internet

E acima de tudo, faça o que sabe que tem de fazer e não o que tem vontade. Claro que para isso você precisa estar organizada e com o planejamento em dia para saber o que precisa ser feito. Vai ser o seu melhor dia? Não,  mas ainda assim será um dia que vai ter resultados e vai garantir que seus planos se mantenham dentro dos prazos. 

E siga em frente afinal esses dias são a exceção e não a regra em nossa vida. Aliás, se eles estiverem sendo muito frequentes, procure um médico ou se reorganize, pois não dá para ter alta performance se vive cansada física e mentalmente. 😉 

Me conte nos comentários como você faz para manter o foco. 

Como manter a motivação

image

E maio chegou e com ele veio a ansiedade pela proximidade da metade do ano,  rsrsrs

Outro dia falamos sobre a revisão das metas aqui e tenho certeza que você está com seus objetivos alinhadinhos com sua realidade atual.

Hoje quero falar um pouco sobre como manter a sua motivação. Para você seguir cumprindo o planejamento e não ter sustos na revisão do próximo quadrimestre ;).

Tenho uma amiga que sempre fala que motivação é igual a banho, tem que ser renovada todo dia e eu concordo plenamente.  Não adianta esperar que vai cair do céu por que não vai, você não vai acordar mais animada amanhã se não fizer algo.

Você tem de ter mecanismos que te ajudem a renovar a motivação.

image

Foto da internet

Vamos a alguns que eu sugiro:

O propósito
Sabe a história de que motivação é o motivo para a ação? É verdade!  Então,  você sabe qual é o seu motivo? 
Para mim o mecanismo número um é saber o propósito,  seu e do seu objetivo. Quando você sabe por que está fazendo algo e onde isso vai te levar,  você se sente mais motivado para fazer aquela atividade chata ou trabalhar além ou dar atenção a alguém. Tenha clareza do que está buscando com cada objetivo,  se é por seus filhos, por seus pais,  por um grande sonho,  por uma realização.  Saiba onde esse sacrifício, ou esforço,  irá te conduzir. E relembre toda vez que precisar – de preferência todos os dias – de um gás a mais.

Foco
Sim, eu sei, manter o foco também é muito difícil kkkkk.
Motivação e foco andam de mãos dadas o tempo todo. Quando você está focada nos seus objetivos consegue realizar mais e, a cada meta alcançada sua motivação em seguir realizando aumenta. E isso se retroalimenta, pois estando motivada sua busca por se manter focada aumenta.

Rotina
Já viu aquela frase na internet de que a motivação faz começar e o hábito faz continuar? Ela vale pra motivação também.  A Programação Neurolinguinstica ensina que aprendemos por repetição e velocidade.  Quanto mais fazemos algo melhor ficamos em realizar isso. Então estabeleça uma rotina que alimente a sua motivação.  Pode ser uma rotina matinal com música que te estimulam, pode ser um momento de oração ou meditação, pode ser um momento do dia em que você se relembra o que está por trás dos seus objetivos, pode ser ler frases que te estimulam,  não sei.  Defina uma rotina que alimente a sua motivação,  que assopre a brasa todos os dias e mantenha a chama acesa.

Estar com pessoas que te fazem bem
Esteja com pessoas que te estimulam e incentivam, que te inspiram, que te fazem sorrir e se sentir leve. Mantenha contato com pessoas que vão te lembrar porque a vida faz sentido e o seus objetivos são importantes. Isso irá renovar as suas energias e aumentará a sua motivação para alcançar suas metas, pois sabe que terá com quem compartilhar e comemorar. 

E lembre-se, motivação não dá em árvores e nem vem no sono. Tem de ser uma determinação diária. Tem de ser uma escolha consciente todos os dias. Ok?? 

É hora de revisar as resoluções de ano novo

Hoje entramos na última semana de abril, e atingimos o primeiro 1/3 de 2016.

Pois é,  120 dias já se foram!

image

É um momento perfeito para revisar nossos planos e objetivos traçados para 2016.

Está bem, está bem, sei que você – organizada que é – vem acompanhando mensalmente o andamento dos seus objetivos ;).  Mesmo assim aí vai esse post, rsrs

Os marcos do ano são muito bons para uma reflexão.  Quanta coisa já aconteceu na sua vida nesses 04 meses! Já parou pra pensar? Ou está só vivendo um dia depois do outro?

Pare um pouco, tire um tempo pra você e reflita: O que mudou na sua vida? Seus planos ainda são os mesmos? O que mudou? O que se manteve? Qual objetivo ficou meio de lado? Qual está caminhando bem? Qual precisa de um gás?  Qual já foi alcançado?  O que surgiu de novo? Reflita do por quê de cada objetivo estar no patamar em que está.
O que isso diz sobre você e seu momento de vida?  Está dando o seu melhor ou está se sabotando? Está encarando com coragem ou está sendo vencida pelo medo?

Após esse momento de reflexão e avaliação vamos por as mãos na massa!! E definir como serão os próximos 2/3 do ano, afinal os marcos também são de início, certo? 
Trace estratégias e planeje as ações para os objetivos, os novos ou os que foram revistos.

image

Defina novos prazos,  o percentual de realização até o fim do próximo 1/3 do ano e como vai celebrar se cumprir. Estabeleça pequenas etapas para cada objetivos e acompanhe regularmente. Quando você acompanha pode recalcular a direção no caminho em vez de ter de recomeçar. 

Ah! E COMEMORE!  Celebre as metas alcançadas,  os objetivos que estão andando bem, o que já conquistou, sua determinação, tudo que já viveu e aprendeu em 2016! 

E celebre que ainda tem muito ano pela frente!!!

Vamos em frente usufruir tudo que 2016 ainda tem para nos oferecer!!  Vamos juntas?

Esquece essa história de multitarefas

image

Cada vez mais os estudiosos de produtividade vem reforçando que não somos seres multitarefas (pois é mulheres nos engaram direitinho kkkkk). 
O fato de fazermos mil coisas ao mesmo tempo não significa que estamos de fato sendo produtivos como podemos ser. Muitas vezes levamos o dobro do tempo para fazer uma tarefa do que levaríamos se estivesse fazendo só ela.

Faz um teste: Cronometre o tempo que você leva para escrever um e-mail enquanto vê TV e fala ao telefone. Depois cronometra o tempo que leva só escrevendo o mesmo e-mail.

Você não consegue colocar sua atenção em diversas coisas ao mesmo tempo. Quantas vezes você já parou de ouvir a conversa no telefone por que algo no computador ou na TV te chamou a atenção? Sua atenção está sempre em uma única coisa, o que acontece é que sobra um resquício de ouvido ou olhar que te parece atenção. 
Quando tentamos fazer várias coisas concomitantemente o que acontece é que perde-se um tempo precioso a cada vez que muda de atividade e perde de novo quando volta, e isso impede que se concentre e renda o seu melhor potencial. Por que existe um tempo necessário para que o cérebro se desligue de um assunto e se concentre no outro. Se você está sempre alternando impede que o cérebro de fato foque e você produza de forma eficaz.

“Onde você foca expande” nos ensina a lei do foco.

Quando você se concentra em uma tarefa por vez, consegue potencializar as suas capacidades para realizá-la, o que leva a concluir muito mais rápido e com melhor qualidade. 

Depois de algum tempo com o foco só naquilo, seu grau de percepção e de concentração aumenta consideravelmente e o cérebro consegue fazer conexões que te auxiliam a chegar na solução ou conclusão do que está fazendo.

É claro, que no dia-a-dia moderno precisamos nos desdobrar em mil e fazemos muitas atividades “no automático”. Não há nada de errado nisso. Só que precisamos ter clareza que não significa que estamos fazendo da melhor maneira e muito menos da maneira mais rápida. Quantas vezes fez um relatório parando para atender telefone ou responder e-mail e depois viu que escreveu algo errado ou pulou palavras? Ou pior, perdeu a linha de raciocínio. 

Retrabalho é sempre uma perda de tempo.

Ah! Vamos combinar que as tarefas e ações que estão diretamente ligadas as suas prioridades NUNCA podem ser realizadas sem concentração e foco, afinal elas são prioridade, ok?.

Experimenta um dia essa semana fazer uma tarefa por vez e depois me conta aqui nos comentários como foi  😉

Um abraço,
Gheyza Oliveira

Pra começar tem de priorizar

image

Pensando no que gostaria de ver aqui, se estivesse buscando iniciar nos caminhos da organização, me dei conta que a priorização com consciência é um dos principais pilares para quem está começando.

Quando você se propõe a definir prioridades, você tem que tomar consciência de tudo que está envolvido. E esse é o primeiro passo para organizar, saber o que tem: o que tem de fazer,  o que tem no armário,  o que tem de dívidas,  etc
Não adianta se lamentar de que tem muita coisa pra fazer, tem de saber exatamente O QUE tem de fazer.

De posse dessa informação, entra a priorização de fato. Christian Barbosa – autor de livros sobre gestão do tempo e produtividade – ensina a dividirmos a priorização e realização de nossas atividades em três categorias: importante,  urgente e circunstancial.
Que, nas minhas palavras,  se traduz em:
Importante é o estratégico, o que de fato precisa ser feito. O que vai levar ao alcance dos objetivos estratégicos.
Urgente é o importante que foi empurrado com a barriga, rsrs, e agora tem que ser pra ontem.
E circunstancial é aquilo que não está ligado diretamente ao estratégico, mesmo quando é algo que precisa ser feito.

No trabalho,  por exemplo, importante são as principais ações,  aquelas que dão andamento aos projetos, ou o que move a sua atividade profissional. 
Urgente é aquele relatório que tem prazo, e você demorou pra começar a fazer, e agora precisa correr pra entregar ou uma demanda que veio de última hora de outra área ou instância. É o incêndio.
Circunstancial vai ser aquele documento que precisa lançar, ou dar baixa, no sistema. 

Para mim, o ponto chave da priorização é a consciência do que é de fato importante. Nem vem com “ah Gheyza tudo é importante”  rsrsrs.
Pare aí e pense naquilo que a sua vida não teria sentido hoje se não existisse, pense no que precisa ser feito e ninguém mais pode fazer (não serve não fazer como você,  hein), pense como você sonha que a sua vida seja daqui a 50 anos. Esses são alguns exemplos de algo que é importante,  é estratégico. Esses são prioridade número 01.

Quando você identifica o que tem mais relevância pra você, consegue perceber que as atividades ligadas a esses pontos são as prioritárias.

Se sua família é uma prioridade 01, as ações relacionadas a ela serão prioritárias.
Se um projeto no trabalho é prioridade 01, as tarefas ligadas a ele serão prioritárias. 

Quando você sabe quais são as suas prioridades consegue dizer não com muito mais facilidade, pois sabe o que é importante e o que é circunstancial. Consegue ter motivação para realizar aquelas atividades “chatas”, pois sabe que elas estão ligadas a algo que é importante pra você. 
Consegue produzir mais, pois sabe o que “atacar” primeiro.

Agora, entenda, priorizar é saber o que fazer primeiro e o que precisa de mais tempo e dedicação. Não estou dizendo que agora você só vai fazer o que está ligado aos seus objetivos estratégicos e ponto. Estou dizendo que eles tem de ser a maioria na sua agenda. Nem todo email é importante e mesmo assim eles precisam de uma resposta, só que os primeiros a serem respondidos são os que tem impacto nas suas prioridades. 
Faça uma lista de tudo o que você quer/tem que fazer na próxima semana e marque um x ao lado do que está ligado às suas prioridades. Elas são a maioria?? Não?  Então está na hora de reavaliar e redistribuir. 

Tire um tempo para refletir como está o seu nível de consciência do que “você tem” e escolha uma área para começar a priorizar. E mãos a obra!!!! 

Um abraço,
Gheyza Oliveira