Mais um mês de dezembro chegou

E aqui estamos em mais um mês de dezembro, o novo ano batendo na porta e 2018 dando aquele tchauzinho maroto rs.

Qual o sentimento que dezembro te traz? de felicidade por tudo que conquistou ou de frustração por não ter dado tempo de fazer tudo que desejava?

Se você está feliz ótimo e se está frustrado ótimo também, por que ainda dá tempo de ir além do lugar em que está hoje (mesmo quem está satisfeito pode ir além).
Independente de qual seja o seu sentimento, o fato é que o ano sempre terá 12 meses e criamos expectativas maiores do que damos conta de realizar e além disso deixamos sonhos serem engolidos pela rotina e “correria” do dia-a-dia. Já falamos aqui sobre a diferença entre lista de desejos e planos de ano novo, lembra?

Mesmo 2018 estando se despedindo ainda temos quase 30 dias pela frente para dar um gás naquele objetivo, naquela meta, para alcançar ou ao menos dar início a alguma etapa para a realização.

Meu convite hoje é para você parar tudo e tirar 30 minutos (só 30 mesmo!) para avaliar seus planos para 2018 e ver o que ainda dá para realizar esse mês e partir pra ação.

Sem desculpas ou argumentos de que não dá mais, que isso ou aquilo, simplesmente escreva aí o que você pode fazer nessas semanas para cada meta/desejo que ainda está pendente e escolha uma ou duas ações possíveis para fazer antes de 30 de dezembro. Pode ser começar aquele curso que tanto quer, começar a ler aquele livro, iniciar uma nova atividade, começar a pesquisar para aquela viagem, o que for.

Te garanto que você vai terminar 2018 com muito mais ânimo e já vai começar 2019 no ritmo para realizar todos os seus objetivos. Ah! 2019 é assunto pra ooooutro post 😉.

Aproveita e me conta nos comentários como foi 2018 pra você. Conseguiu se organizar e realizar mais ou está no processo?

Anúncios

Intenção não é suficiente para se organizar

Desculpe o título,  mas quero ser muito sincera com você hoje. Intenção é importante, é o primeiro passo, só que sozinha ela não gera resultado algum. 

Ouço muitas pessoas me dizendo que querem ser mais organizadas, que querem aproveitar melhor o tempo, que queriam fazer mais coisas no seu dia, que precisam organizar a agenda para fazer algo novo ou diferente. 

E percebo que,  como em tudo na vida, falar as vezes é beeem mais fácil do que fazer quando se trata de organização e produtividade.  

E eu acredito de verdade que todos queremos fazer o melhor uso do nosso tempo, por isso até comecei esse blog. Eu mesmo ainda busco todos os dias formas de produzir mais e melhor. 

Afinal, hoje em dia são tantas demandas, tantos anseios, tantos estímulos que nossa maior busca tem sido ter tempo para equilibrar e dar conta de tudo. 

O grande ponto pra que seja diferente, para mim, está na consciência de que priorização e ação são vitais. Perceba que com esses dois é que as coisas começam a ganhar forma. 

Você não vai conseguir mais tempo para estudar se não perceber que isso é uma prioridade pra você,  definir o que e em qual horário irá estudar e realmente estudar no horário definido, por exemplo. Percebe que a intenção precedeu a priorização que precedeu a ação e o estudo de fato só veio com a prática?  

Assim também é com a aplicação das técnicas e ferramentas de organização,  não tem benefícios se não aplicar no dia-a-dia.  

No fim das contas é sobre isso que a gestão do tempo se trata, priorização e ação.

Principalmente ação.  Sempre digo aqui e nas redes sociais para que você aja, comece, pare de esperar as condições perfeitas e parta para a ação por que acredito mesmo que só assim as coisas acontecem.  

Nunca disse que é fácil,  nem que tudo vão ser flores, né? 😉 Mas posso te garantir que esse é o caminho a ser traçado e que o resultado valerá a pena.  

Eu posso te ensinar mil formas de se organizar e gerir seu tempo, técnicas de aumento de produtividade e tudo mais. Se você não aplicar, não se empenhar em fazer, nada irá funcionar.  Não vai mudar,  não vai se tornar mais fácil se você desistir no primeiro obstáculo. Você terá que aplicar e persistir para que os resultados comecem a surgir. 

Então meu convite a você hoje é que tenha clareza do que é importante e prioridade para você e com isso em mente busque o que irá te ajudar a se organizar como almeja. E assim alcançar seus objetivos.  

Conte comigo para caminhar com você nessa busca pelos resultados com intenção,  priorização e acima de tudo ação. 

Um 2018 de planejamento,  execução e acima de tudo flexibilidade

Semana passada fiz uma postagem nas redes, fazendo uma retrospectiva do ano de 2017, e me dei conta de como o blog vem ganhando sua identidade e os serviços e produtos foram se definindo no ano que passou. Alguns que eu planejei e desejei, outros que surgiram no meio do caminho e passaram a fazer total sentido.

É claro que tudo que vem surgindo no blog tem a minha dedicação e o meu amor,  pois sabemos que nada acontece se não metermos a “mão na massa”, né?

Mas o que mais me chamou a atenção é que foram surgindo de uma sugestão de uma amiga, de uma ideia que tive assistindo um vídeo ou lendo um livro e se tornaram tão parte do que o blog é pra mim. Podiam até não estar nos meus planos em janeiro de 08 de janeiro de 2017, mas agora estou amando fazer e oferecer pra vocês, e a reflexão que fica é que bom que eu estive aberta quando as ideias surgiram,  que aceitei que não ía dar conta de tocar uma outra ideia, que havia planejado, e sim que iria me dedicar a esse novo que chegou. 

E o que eu desejo para 2018 é que tudo isso se consolide ainda mais e que muitas coisas novas cheguem e eu as reconheça e receba assim como aconteceu em 2017.

E a minha mensagem – e meu desejo –  para você em 2018 é que haja planejamento sim, pois ele é o nosso guia, haja disciplina sim, pois sem ela não se alcança os sonhos grandes, mas que também haja abertura para o novo que irá surgir em sua vida, haja flexibilidade para as reviravoltas que a vida dá e traz oportunidades que nem imaginava. 

E que seja um 2018 de muitas realizações, e que tenhamos cada vez mais tempo para o que de fato importa! 

Os sete fatores que nos impedem de tirar as ideias do papel (ou da cabeça) 

Ao longo do livro Equilíbrio e Resultado Christian Barbosa fala sobre tudo que nos impede, ou nos incentiva, a ter uma vida equilibrada com resultados em todas as áreas da vida. 

E dedica uma parte para explicar por que nossas idéias não saem do papel, o que me chamou muito a atenção e por isso quis dividir com vocês neste post. Ele destaca que a questão está em quando procrastinamos de forma crônica, com as coisas que não podem ser adiadas.

No livro Christian apresenta, como resultado de uma pesquisa, os sete fatores que nos levam à procrastinação e a adiar a realização dos nossos objetivos e sonhos. Vamos conhecê-los um pouquinho?

1 – Falta de Tempo

A desculpa mor dos tempos modernos, rsrs. Christian afirma que em muitos casos o problema é o uso inadequado do tempo com coisas desnecessárias, sem importância ou que não ajudam suas idéias a sair do lugar. 

E eu sempre cito as redes sociais como uma das grandes vilãs, né?  Uma olhadinha rápida pode durar uma, duas horas, tempo que vale ouro.  

Quando nos focamos – tirando as atividades que não acrescentam – e priorizamos o que é importante encontramos o tempo necessário. 

2. Cérebro não treinado

Nesse fator ele traz uma informação preciosa, na minha percepção.  Ele diz que a procrastinação tem um lado fisiológico,  pois ela está ligada a impulsividade, ao fato de escolher algo em vez de outro (normalmente algo mais “legal” naquele momento). O que chamou me atenção, pois normalmente achamos que a procrastinação está ligada a falta de ação, não é mesmo?

Segundo ele, quando se tem baixa ativação ou algum dano no córtex pré-frontal, pode aumentar seu nível de procrastinação, perda de atenção e desorganização. 

Aí entra a importância do cérebro treinado, pois é possível treinar para ter uma atitude mental que evite as distrações e te mantenha focado no que precisa ser feito. 

3. Falta de Energia 

“Energia é o combustível da vida, aquilo que lhe dá a disposição necessária para enfrentar os desafios e as experiências que a vida reserva para você.” Assim Christian define a energia.

Ele diz que ela é gerada por fatores físicos, mentais, emocionais e espirituais que quando negligenciados acabam por drenar a energia.E sem ela fica muito difícil realizar as tarefas que se propôs a fazer. 

Então,  qualidade do sono, alimentação,  fé, saúde,  qualidade dos relacionamentos e outros são essenciais para alimentar e manter a nossa energia. 

4. Medos

Todos temos medo, é natural. O problema, segundo Christian, é que para muitos o medo se torna um paralisador em vez de um propulsor de planejamento e preparação.

Ele diz que o medo tem três caminhos na procrastinação: o medo do fracasso, o medo do desconhecido e o medo do sucesso (sim! acredite, podemos ter medo da sobrecarga que o sucesso trará).

Se conhecer esses medos e conseguir identificar quando um deles está te travando pode ser a diferença entre realizar ou procrastinar.

5. Falta de relevância 

Christian diz que quando não temos clareza da importância do que vamos realizar não temos motivação pra fazer. 

Sabe aquele relatório que você sabe que não vai servir pra nada e você enrola pra fazer até seu chefe cobrar?  Então, usamos o mesmo critério pra tudo, se não sabe se é importante ou por que é importante ver o Facebook ou assistir um seriado vira prioridade. 

Busque e se conecte com o porquê mais profundo dos seus objetivos e lembre-se dele nos momentos que a distração surgir.

6. Autossabotagem

Somos nossos maiores incentivadores e desmotivadores.  Quando as pessoas não acreditam em si mesmas Christian diz que elas assumem um papel de vítima ou de sem sorte e acabam inconscientemente se colocando pra baixo e com isso não executam o que precisa.

“Será que você não está se autossabotando sem perceber? Será que não está deixando os pensamentos sabotadores destruírem toda a sua vontade de executar?” O que você responderia hoje às perguntas do Christian?  

7. Preguiça 

Não é a toa que ela é um pecado capital, rsrsrs

Christian afirma que a preguiça é natural do ser humano,  o problema está quando se torna crônico e o faz procrastinar. “A preguiça mina sua vontade, sua capacidade de agir, instiga seus medos, sua autossabotagem, consome sua energia, seu tempo e ainda abarrota seu cérebro com um monte de interrupções.” 

Ou seja, ela une ou promulga todos os outros fatores  e por isso precisa ser vigiada de perto. 

Christian explica que entender os fatores que impedem suas ideias de saírem do papel – ou da cabeça – é muito importante para conseguir manter a procrastinação sob controle. “Pense nos fatores que afetam a execução de sua ideia, faça uma autoanálise sobre como eles se manifestam no momento em que você procrastina e questione-se sobre o que pode fazer para mudar esse padrão.”  

E eu te convido a fazer uma reflexão e anotar em um papel quais desses fatores estão te impedindo de alcançar suas metas e ter a vida extraordinária que merece ter. E então anotar em um papel que estratégias pode adotar a partir de agora para diminuir a influência desses fatores na sua vida. 

Me conta nos comentários como foi. 

“Feito é melhor que perfeito” – o que essa frase nos faz refletir 

Muitos  já devem ter ouvido essa frase em algum momento da vida. Uma frase que nos soa como mais um cliché e no entanto carrega um mundo de significado e reflexão. 

Para mim, ela traz em questão dois pontos muito nocivos para a produtividade: o perfeccionismo e a procrastinação. 

O perfeccionismo pode ser muito nocivo para a sua produtividade por que ele te impede de agir.

De forma consciente,  ou não, a necessidade de que tudo esteja perfeito impede que você avance ou tome decisões importantes de bate pronto.  O medo de ser exposto que sua ação não foi perfeita te impede de realizá-la.

E, cá entre nós, se você não realiza algo nunca saberá se está perfeito ou não, não é mesmo?😉 Fica só na sua mente, se baseando nos seus padrões – que são muito diferentes do restante da população, rs – e inseguranças.

A procrastinação já é sabido o quanto é nociva para a produtividade, e para a vida. 

O deixar para depois, o “não estou conseguindo pensar”, o “agora estou muito cansada”, o “estou muito ocupada” e tantos outros “o” destroem o alcance dos seus objetivos e sonhos. E  são desculpas que fazem muito sentido, não é verdade? Você simplesmente adia o que é importante por que tem muito e-mail para responder, ou qualquer outra coisa e “se perdoa” por que estava ocupada. Quando na verdade foi a procrastinação imperando no seu dia e minando o seu rendimento sem que você perceba. 

E pensando nessa frase – que as vezes parece tão comum de tanto que já ouvi – minha sugestão é FAÇA.

Faça sem medo, faça mesmo cansada, faça mesmo quando não estiver afim, faça mesmo quando achar que poderia ser muito melhor se estudasse mais um pouco, faça!

Longe de mim dizer que devemos fazer as coisas de qualquer jeito ou só por fazer, o que eu venho sugerir hoje nesse post é que você vá além do medo, vá além da incerteza e da cobrança interna, vá além da desculpa esfarrapada que anda dizendo pra si mesma e coloque seus planos em ação!

Ainda tem muito 2016 para agir e concretizar seus sonhos!! Então mãos a obra!! E eu vou junto com você, por que também tenho muito o que agir antes de 2016 acabar. 😉 

Me conta nos comentários em que área vai agir nesse último trimestre.