Os sete fatores que nos impedem de tirar as ideias do papel (ou da cabeça) 

Ao longo do livro Equilíbrio e Resultado Christian Barbosa fala sobre tudo que nos impede, ou nos incentiva, a ter uma vida equilibrada com resultados em todas as áreas da vida. 

E dedica uma parte para explicar por que nossas idéias não saem do papel, o que me chamou muito a atenção e por isso quis dividir com vocês neste post. Ele destaca que a questão está em quando procrastinamos de forma crônica, com as coisas que não podem ser adiadas.

No livro Christian apresenta, como resultado de uma pesquisa, os sete fatores que nos levam à procrastinação e a adiar a realização dos nossos objetivos e sonhos. Vamos conhecê-los um pouquinho?

1 – Falta de Tempo

A desculpa mor dos tempos modernos, rsrs. Christian afirma que em muitos casos o problema é o uso inadequado do tempo com coisas desnecessárias, sem importância ou que não ajudam suas idéias a sair do lugar. 

E eu sempre cito as redes sociais como uma das grandes vilãs, né?  Uma olhadinha rápida pode durar uma, duas horas, tempo que vale ouro.  

Quando nos focamos – tirando as atividades que não acrescentam – e priorizamos o que é importante encontramos o tempo necessário. 

2. Cérebro não treinado

Nesse fator ele traz uma informação preciosa, na minha percepção.  Ele diz que a procrastinação tem um lado fisiológico,  pois ela está ligada a impulsividade, ao fato de escolher algo em vez de outro (normalmente algo mais “legal” naquele momento). O que chamou me atenção, pois normalmente achamos que a procrastinação está ligada a falta de ação, não é mesmo?

Segundo ele, quando se tem baixa ativação ou algum dano no córtex pré-frontal, pode aumentar seu nível de procrastinação, perda de atenção e desorganização. 

Aí entra a importância do cérebro treinado, pois é possível treinar para ter uma atitude mental que evite as distrações e te mantenha focado no que precisa ser feito. 

3. Falta de Energia 

“Energia é o combustível da vida, aquilo que lhe dá a disposição necessária para enfrentar os desafios e as experiências que a vida reserva para você.” Assim Christian define a energia.

Ele diz que ela é gerada por fatores físicos, mentais, emocionais e espirituais que quando negligenciados acabam por drenar a energia.E sem ela fica muito difícil realizar as tarefas que se propôs a fazer. 

Então,  qualidade do sono, alimentação,  fé, saúde,  qualidade dos relacionamentos e outros são essenciais para alimentar e manter a nossa energia. 

4. Medos

Todos temos medo, é natural. O problema, segundo Christian, é que para muitos o medo se torna um paralisador em vez de um propulsor de planejamento e preparação.

Ele diz que o medo tem três caminhos na procrastinação: o medo do fracasso, o medo do desconhecido e o medo do sucesso (sim! acredite, podemos ter medo da sobrecarga que o sucesso trará).

Se conhecer esses medos e conseguir identificar quando um deles está te travando pode ser a diferença entre realizar ou procrastinar.

5. Falta de relevância 

Christian diz que quando não temos clareza da importância do que vamos realizar não temos motivação pra fazer. 

Sabe aquele relatório que você sabe que não vai servir pra nada e você enrola pra fazer até seu chefe cobrar?  Então, usamos o mesmo critério pra tudo, se não sabe se é importante ou por que é importante ver o Facebook ou assistir um seriado vira prioridade. 

Busque e se conecte com o porquê mais profundo dos seus objetivos e lembre-se dele nos momentos que a distração surgir.

6. Autossabotagem

Somos nossos maiores incentivadores e desmotivadores.  Quando as pessoas não acreditam em si mesmas Christian diz que elas assumem um papel de vítima ou de sem sorte e acabam inconscientemente se colocando pra baixo e com isso não executam o que precisa.

“Será que você não está se autossabotando sem perceber? Será que não está deixando os pensamentos sabotadores destruírem toda a sua vontade de executar?” O que você responderia hoje às perguntas do Christian?  

7. Preguiça 

Não é a toa que ela é um pecado capital, rsrsrs

Christian afirma que a preguiça é natural do ser humano,  o problema está quando se torna crônico e o faz procrastinar. “A preguiça mina sua vontade, sua capacidade de agir, instiga seus medos, sua autossabotagem, consome sua energia, seu tempo e ainda abarrota seu cérebro com um monte de interrupções.” 

Ou seja, ela une ou promulga todos os outros fatores  e por isso precisa ser vigiada de perto. 

Christian explica que entender os fatores que impedem suas ideias de saírem do papel – ou da cabeça – é muito importante para conseguir manter a procrastinação sob controle. “Pense nos fatores que afetam a execução de sua ideia, faça uma autoanálise sobre como eles se manifestam no momento em que você procrastina e questione-se sobre o que pode fazer para mudar esse padrão.”  

E eu te convido a fazer uma reflexão e anotar em um papel quais desses fatores estão te impedindo de alcançar suas metas e ter a vida extraordinária que merece ter. E então anotar em um papel que estratégias pode adotar a partir de agora para diminuir a influência desses fatores na sua vida. 

Me conta nos comentários como foi. 

Anúncios

“Feito é melhor que perfeito” – o que essa frase nos faz refletir 

Muitos  já devem ter ouvido essa frase em algum momento da vida. Uma frase que nos soa como mais um cliché e no entanto carrega um mundo de significado e reflexão. 

Para mim, ela traz em questão dois pontos muito nocivos para a produtividade: o perfeccionismo e a procrastinação. 

O perfeccionismo pode ser muito nocivo para a sua produtividade por que ele te impede de agir.

De forma consciente,  ou não, a necessidade de que tudo esteja perfeito impede que você avance ou tome decisões importantes de bate pronto.  O medo de ser exposto que sua ação não foi perfeita te impede de realizá-la.

E, cá entre nós, se você não realiza algo nunca saberá se está perfeito ou não, não é mesmo?😉 Fica só na sua mente, se baseando nos seus padrões – que são muito diferentes do restante da população, rs – e inseguranças.

A procrastinação já é sabido o quanto é nociva para a produtividade, e para a vida. 

O deixar para depois, o “não estou conseguindo pensar”, o “agora estou muito cansada”, o “estou muito ocupada” e tantos outros “o” destroem o alcance dos seus objetivos e sonhos. E  são desculpas que fazem muito sentido, não é verdade? Você simplesmente adia o que é importante por que tem muito e-mail para responder, ou qualquer outra coisa e “se perdoa” por que estava ocupada. Quando na verdade foi a procrastinação imperando no seu dia e minando o seu rendimento sem que você perceba. 

E pensando nessa frase – que as vezes parece tão comum de tanto que já ouvi – minha sugestão é FAÇA.

Faça sem medo, faça mesmo cansada, faça mesmo quando não estiver afim, faça mesmo quando achar que poderia ser muito melhor se estudasse mais um pouco, faça!

Longe de mim dizer que devemos fazer as coisas de qualquer jeito ou só por fazer, o que eu venho sugerir hoje nesse post é que você vá além do medo, vá além da incerteza e da cobrança interna, vá além da desculpa esfarrapada que anda dizendo pra si mesma e coloque seus planos em ação!

Ainda tem muito 2016 para agir e concretizar seus sonhos!! Então mãos a obra!! E eu vou junto com você, por que também tenho muito o que agir antes de 2016 acabar. 😉 

Me conta nos comentários em que área vai agir nesse último trimestre.