Mais um mês de dezembro chegou

E aqui estamos em mais um mês de dezembro, o novo ano batendo na porta e 2018 dando aquele tchauzinho maroto rs.

Qual o sentimento que dezembro te traz? de felicidade por tudo que conquistou ou de frustração por não ter dado tempo de fazer tudo que desejava?

Se você está feliz ótimo e se está frustrado ótimo também, por que ainda dá tempo de ir além do lugar em que está hoje (mesmo quem está satisfeito pode ir além).
Independente de qual seja o seu sentimento, o fato é que o ano sempre terá 12 meses e criamos expectativas maiores do que damos conta de realizar e além disso deixamos sonhos serem engolidos pela rotina e “correria” do dia-a-dia. Já falamos aqui sobre a diferença entre lista de desejos e planos de ano novo, lembra?

Mesmo 2018 estando se despedindo ainda temos quase 30 dias pela frente para dar um gás naquele objetivo, naquela meta, para alcançar ou ao menos dar início a alguma etapa para a realização.

Meu convite hoje é para você parar tudo e tirar 30 minutos (só 30 mesmo!) para avaliar seus planos para 2018 e ver o que ainda dá para realizar esse mês e partir pra ação.

Sem desculpas ou argumentos de que não dá mais, que isso ou aquilo, simplesmente escreva aí o que você pode fazer nessas semanas para cada meta/desejo que ainda está pendente e escolha uma ou duas ações possíveis para fazer antes de 30 de dezembro. Pode ser começar aquele curso que tanto quer, começar a ler aquele livro, iniciar uma nova atividade, começar a pesquisar para aquela viagem, o que for.

Te garanto que você vai terminar 2018 com muito mais ânimo e já vai começar 2019 no ritmo para realizar todos os seus objetivos. Ah! 2019 é assunto pra ooooutro post 😉.

Aproveita e me conta nos comentários como foi 2018 pra você. Conseguiu se organizar e realizar mais ou está no processo?

Anúncios

O ano está passando muito rápido ou nós estamos deixando ele passar?

Estava conversando com alguém e no meio da conversa surgiu aquela constatação clássica, de que daqui a pouco já é Natal.

Já reparou que sempre falamos isso espantados e em seguida vem a frase “o ano voou”? E daí vem a minha pergunta do título desse post, pois me gerou uma reflexão que eu fiz um dia desses e quero compartilhar com você.

Partindo do princípio de que continuamos com a mesma quantidade de minutos, horas, dias e meses como podemos mesmo afirmar que o ano está passando mais rápido ou voando? por que temos essa sensação de que não vemos o tempo passar? Já pensou sobre isso? Se sim, me conta nos comentários a que conclusão chegou.

O último quadrimestre do ano iniciou e parece que ele começou semana passada.
Parece mesmo? ou somos nós que ficamos protelando, a realização das ações para alcançar os objetivos por que “tem tempo” e agora nos damos conta que o ano não fica esperando sairmos da inércia?

O tempo continua correndo e a vida acontecendo quer estejamos desfrutando deles ou não. E o uso que faremos do tempo é totalmente escolha nossa.

Eu mesmo comecei a escrever esse texto no dia 04 e só hoje terminei, pois outras ações do dia-a-dia se sobrepuseram.

E percebo que isso é o que acontece com a maioria das pessoas, fazemos tantas coisas que passamos a maior parte do tempo indo de uma tarefa para outra que, se não nos policiarmos, não vemos o dia passar. E muitas vezes somos movidos pelas demandas e nem avaliamos se aquela atividade ou projeto está de acordo com os objetivos e planos traçados lá no início do ano.

Aproveite esse último quadrimestre de 2018 para assumir as rédeas do seu tempo e dos seus planos. Faça uma análise do que planejou para realizar esse ano, avalie se ainda fazem sentido pra você e se estão de acordo com os seus objetivos e se são possíveis de realizar ainda esse ano. Defina as prioridades e dedique tempo para o lazer. Viva esse restinho de 2018, pois ainda temos muito ano pela frente.

Escolha com consciência como quer lembrar de 2018. Quer lembrar como um ano que simplesmente passou e você nem viu ou quer que seja um ano que foi especial e que colecionou bons momentos e resultados?

Estou de volta por aqui, e por todos os canais do blog, trazendo muitas novidades, pois quero lembrar de 2018 como o ano em que contribui para que você tivesse um ano único e inesquecível com os resultados que deseja.

Vamos lá?

O que o Whole 30 me ensinou sobre planejamento e organização

Início de ano sempre dou uma priorizada na minha saúde física, um pouco pela energia de renovação do novo ano e bastante pela culpa dos exageros do final do ano rsrs.

Esse ano escolhi começar fazendo o Whole 30 – um programa de mudança na relação com a comida americano que se popularizou por aqui graças ao pessoal do crossfit – e depois voltar a fazer academia.

O Whole é diferente de uma dieta comum, pois tem um tempo determinado (30 dias) e restringe a gama de alimentos que consumimos aos naturais – frutas, legumes, verduras, proteínas e castanhas – falando de forma muito resumida, e depois nos leva a experimentar os grupos alimentares isoladamente e assim conseguimos perceber os efeitos de cada um em nosso organismo.

E então, além do desafio de me alimentar de uma forma totalmente nova e sem alguns alimentos muito presentes na minha alimentação até então, me vi diante de um outro grande desafio: planejar TODAS as minhas refeições.

No programa os grupos alimentares permitidos devem estar presente em todas as refeições e me vi tendo de pensar com antecedência em todas as refeições do dia seguinte, da semana toda. Algo novo para mim atualmente, já que levo almoço para o trabalho e é minha mãe quem cozinha. Até então era só colocar na marmita o que ela tivesse feito, agora precisava dizer a ela o que eu ía querer levar nos próximos 02, 03 dias.

Precisei também avaliar e planejar as refeições que levaria de manhã de acordo com a minha rotina (que é não ter rotina rsrs) já que a possibilidade de flexibilidade para comer na rua ou onde eu fosse era bem limitada. Então, se fosse voltar pra casa tarde da noite precisava levar todas as refeições do dia comigo. Sempre avaliando a variedade para não correr o risco de gerar deficiência de alguma vitamina ou nutriente durante o programa. Ou seja, eram muitas variáveis envolvidas.

Aprendi muito nesses 30 dias, sobre mim, sobre padrões de comportamento, sobre alimentação, sobre organização e sobre planejamento. E é sobre esses dois últimos que quero dividir com vocês hoje.

Depois posso fazer um outro texto com outros detalhes, se quiser saber mais me fala nos comentários 😉

minha perda de peso no programa (para te inspirar)

Planejamento

Como disse, me deparei com a necessidade de planejar essa área de uma forma que nunca tinha feito antes. E olha que já fiz dieta com acompanhamento de nutricionista quando morava sozinha.

E agora pude perceber o quão importante é planejar as nossas refeições, independente de estar em uma dieta ou não, e é algo que raramente fazemos. E venho refletindo como muito do excesso de peso vem disso, de não ter um plano para nos alimentar e simplesmente comemos o que tiver ou aparecer e aí.

E não estou falando aqui só das compras de supermercado ou de pensar o que e quando vai cozinhar não, mesmo reconhecendo que isso é parte fundamental de um bom planejamento. E era o que eu achava suficiente quando fazia dieta.

O que aprendi me mostrou além, estou falando de pensar que tipos de alimentos irão compor cada uma de suas refeições – frutas, proteínas, fibras, gorduras boas e etc -, que os alimentos escolhidos garantam os nutrientes e vitaminas necessários ao fim do dia, que a composição das refeições não pode ter uma quantidade de calorias exagerada, que precisa conhecer os grupos alimentares e os efeitos para compor as refeições, que tem de saber a combinação que irá propiciar o melhor aproveitamento dos nutrientes, de saber o que vai precisar cozinhar e em que dias isso será necessário – ou que você terá tempo para isso -, de saber os dias em que precisará levar refeições e lanches com você pois vai estar em locais que não terá opções saudáveis, de avaliar mesmo sua agenda e tarefas para cruzar e adequar os horários de suas refeições, enfim estou falando de dedicar tempo e atenção para a alimentação. E assim ter certeza que estará fazendo as melhores escolhas para nutrir o seu corpo e não só atendendo o seu emocional ou só comendo por que precisa.

Sabe a história do “não tenho tempo”? Precisamos mudar isso na nossa alimentação, estamos nos deixando levar em uma roda viva que está nos prejudicando muito mais do que ajudando.

Você pode escolher não cozinhar em casa e se alimentar na rua ou pode escolher intercalar ou qualquer outra possibilidade, o que não pode é abrir mão de cuidar do tipo de combustível que está colocando no seu corpo e só conseguirá isso tendo clareza do que precisa e deve comer com antecedência, com consciência, sem se deixar levar pela aparência ou cheiro. Então planeje sua alimentação todos os dias, se sabe que marcou de jantar fora e que vai extrapolar já planeje as outras refeições do dia para que o jantar tenha menos impacto no seu organismo.

Organização

Na minha visão a vida precisa de um sistema de organização para acontecer de modo mais fácil e nesse caso não foi diferente. Um planejamento precisa ser bem executado e pra isso precisamos nos organizar.

Se não de nada adianta todo o planejamento, será só perda de tempo.

Com o Whole aprendi o quão é fundamental ter um mínimo de organização com a alimentação. Eu contei muito com a ajuda da minha mãe no preparo e até nas compras dos alimentos e mesmo assim tive de separar tempo para ir ao sacolão aos sábados, para ir comprar as castanhas, para montar meus muitos potinhos toda noite – com consciência do que havia planejado – e organizar os horários das refeições de acordo com as atividades do dia para não ficar horas demais sem comer, me organizar para levar comida e frutas inclusive para os eventos.

Em vez de chegar em casa e manter o automático de comer algo doce por que estava cansada e ir dormir passar a dedicar uns minutos para preparar uma salada pra levar pro trabalho no dia seguinte ou cozinhar os ovos para o café de manhã, me mostrou que quando queremos e nos organizamos, conseguimos tempo pra tudo que colocamos como prioridade. E afinal, o que pode ser mais prioridade do que cuidar da nossa saúde e do nosso corpo? Então, te convido a saber o que irá comer na sua próxima refeição e onde será feita em vez de passar no primeiro fast-food que aparecer. Te convido a saber na noite anterior (ou duas noites antes) o que irá comer no café da manhã para te nutrir, em vez de comer um monte de biscoitos/pães/ torradas por que já tinha comprado e não estraga. Tire um tempo para elaborar ou separar seus alimentos, você verá que é muito menos tempo do que imagina e os efeitos serão surpreendente.

Agora estou na fase de reintrodução dos alimentos, que haviam sido restringidos nos 30 dias, que ainda faz parte do Whole. No programa você inclui um grupo alimentar em um dia e passa dois dias no Whole antes de experimentar outro grupo.

O que vem exigindo mais planejamento dos dias de experimentar cada grupo na rotina, pois nunca se sabe os efeitos que sentirá, e mais uma vez planejamento e organização estão presentes e serão vitais para o alcance dos objetivos de conhecer os efeitos dos alimentos no meu organismo e metabolismo.

Depois conto os aprendizados dessa fase 😉

Desafio de Organização 08 – Fotos

Fotos são formas de registrar nossos momentos importantes e especiais. Daquela viagem incrível ao almoço de família, cada foto traz em si uma história e muitos sentimentos.

E com a era digital passamos a registrar muitos mais momento do nosso dia-a-dia. Isso é maravilhoso, só que gera uma quantidade gigante de fotos. E aí estamos nós com a memória do celular sempre lotada e com fotos que temos dificuldade de achar quando queremos ver ou mostrar.

Então, o desafio de hoje é organizar as suas fotos.

E antes de começarmos quero que me responda com sinceridade: qual a regularidade de que você apaga as imagens que não deseja guardar e faz backup das que quer guardar?
Isso tem de ser um hábito, pois assim você evita o problema da memória cheia e não corre o risco de perder fotos importantes pra você.
Com isso em mente vamos criar formas de organizar as fotos para que você as encontre facilmente quando quiser.
Comece pelas fotos impressas. As organize em álbuns de forma que faça sentido pra você – por ano, por evento, por pessoas envolvidas (fotos da família, fotos do trabalho….) – anote o ano e o local onde foram tiradas para te ajudar a lembrar daqui a 50 anos.

Escolha

um lugar único para colocar os álbuns, assim ficará fácil de acessar.

Prateleira de álbuns de fotos

A

proveite para pensar, e anotar, momentos que deseja revelar fotos.
Uma vez as impressas organizadas parta para as digitais. Faça uma boa análise se todas as suas fotos estão em um mesmo lugar, seja no computador ou na nuvem ou em outro local. Se estiverem, comece a organizar apagando as fotos que não quer manter: fotos repetidas, com má qualidade, que não tenham contexto pra você ou qualquer outra.
Crie pastas para arquivar as fotos de modo que faça sentido pra você, assim como fez com os álbuns. E então transfira as fotos para essas pastas sempre mencionando o ano (daqui a 50 anos….😉😂) no nome das pastas ou dos arquivos.
Crie pastas macros – para não ficar com um milhão de pastas – e dentro dessas crie subpastas. Não crie pastas para duas, três fotos, ok? Reavalie seu sistema se isso acontecer.

Você pode criar uma pasta para cada ano e as subpastas serem dos eventos ou das pessoas envolvidas, por exemplo, ou criar pastas para os eventos e as subpastas serem dos anos se for algo que se repete anualmente.

Dica: Fotolivros são uma forma incrível de revelar fotos e elas já virem no álbum pronto Se der, já faça alguns agora que já anotou quais fotos quer revelar e já organizou os arquivos digitais.

Desafio concluído? Poste nas redes sociais com as #desafiodeorganizaçãoLeO #desafiofotosLeO para comemorarmos juntos.

E assim encerramos essa série de desafios!

Espero que tenha sido uma jornada tão incrível pra você como foi pra mim e que você dê prosseguimento a organização de outras áreas na sua casa e na sua vida. Conte sempre comigo para trocar e te ajudar a seguir esse caminho e ganhar muito mais tempo para criar novos momentos felizes e mais fotos.

Me conta nos comentários como foi por aí.

E fique de olho que teremos mais novidades ao longo de 2018. 😍

Um grande abraço,

Gheyza Oliveira

Desafio de Organização 07 – Materiais de papelaria

Nosso desafio de hoje é para

algo que amamos, os itens de papelaria. 😍😍
Antigamente ter uma bic 4 cores era uma ostentação, né? Agora é uma infinidade de opções que nos enche os olhos a cada vez que entramos em uma papelaria.
Agendas, cadernos, washi tapes, bloquinhos, post-its, flags, canetas, destaca textos, e mais um sem número de itens, passaram a fazer parte do nosso dia-a-dia e a trazer um colorido para os amantes do papel.
E então nos pegamos com uma diversidade de itens, que amamos e muitas vezes não sabemos onde usar e muito menos como guardar. E vamos só juntando em lugares aleatórios ou os deixamos amontoados.

O que nos impede de usar quando queremos.

Fonte: Pinterest

Minha proposta hoje é que você comece vendo exatamente o que você tem e defina onde gostaria de guardar (quarto, escritório, sala?).
E então faça a boa e velha triagem, retire os que já foram usados, os que não tem mais interesse e separe os que são do uso e os que são estoque.
Agora avalie se já há espaço e organizadores suficientes para guardar todos os itens – eu sugiro que use uma gaveta para os objetos de uso

– todos mesmo.😉

Caso não tenha espaço em gaveta, use organizadores sobre a mesa, as mini gavetas de plástico e acrílico são ótimas para isso. Hoje em dia já temos umas que são individualizadas e você pode empilhar quantas precisar.
Use porta canetas também, não tem problema ter mais de um sobre a mesa, se tiver espaço, claro. Use a criatividade e busque objetos em casa que você pode reaproveitar para organizar seus itens, canecas podem ser lindas porta canetas.
Caixas de cereais, rolos de papel, caixas de sapatos, latas, revisteiros e alguns outros são muito utilizados para garantir a organização sem aumentar os custos, além de ser uma oportunidade de personalizar segundo o seu gosto com contact ou tecido. A foto abaixo mostra algumas sugestões de organizadores para mesa.

Fotos do Pinterest

Caso tenha espaço em gavetas também lance mão de organizadores e divisórias para organizar os itens, se não vão continuar amontoados, ok?

Também é muito importante que os itens de estoque estejam muito organizados para que você não compre de novo o que já tem. Busque organizadores de gavetas e caixas para armazenar os itens menores e destine uma prateleira ou gaveta para os maiores como cadernos, blocos e pastas.
Se colocar em locais fechados como caixas, coloque etiquetas listando os itens que estão armazenados ali. E coloque essas caixas em local de fácil acesso.
A facilidade e agilidade em achar e utilizar um item deve ser o grande direcionador da sua organização.

Não conte somente com sua memória acesse sempre e olhe as opções que tem guardadas.

E acima de tudo tenha clareza de que itens de fato utiliza em seu dia-a-dia e fuja das compras por impulso, você não ter um item não é motivo para comprá-lo, combinado??
Embarcou no desafio? Me conte como foi e poste as fotos com o resultado e incentive mais pessoas a se organizarem usando a #desafiodeorganizaçãoLeO e #desafiopapelariaLeO.

Desafio de Organização 06 – Livros

Estou amando muito ver as fotos e receber os feedbacks!
O desafio de hoje é para os amantes da leitura. Vamos organizar os livros \o/

.

Você sabe exatamente todos os livros que você tem, independente da quantidade? Sabe os títulos? Sabe

onde eles estão? Sabe se tem algum emprestado com alguém? Se sua resposta foi não para alguma dessas perguntas esse desafio vai ser ótimo pra você.

Junte todos os livros que você tem em casa, busque em todos os cômodos e coloque diante de você. Aproveite para avaliar o estado de conservação deles, veja se precisa limpá-los ou cuidar de algum. Separe os que não quer mais para doação, com certeza alguém vai amar ler. Já conhece o projeto “Esqueça um livro”? A proposta é que você “esqueça” um livro em transporte coletivo, restaurantes ou outros locais de grande circulação para que ele seja achado por outra pessoa que se interesse por ele. Além disso você sempre pode doar para bibliotecas e escolas.
Agora que você está com todos visíveis e já sabe quais quer manter, crie uma espécie de catálogo. Anote todos os títulos que você tem em um caderno ou em um arquivo no computador, não precisa ser nada muito elaborado só o suficiente para que você tenha um local de consulta que seja mais rápido que olhar as prateleiras. Ou descobrir depois que comprou que você já tinha (quem nunca,rsrs)
Após limpos e catalogados, limpe o local onde eles vão ficar. E defina como quer armazená-los – por cor, por tipo, por lidos e não lidos, ou outra forma que faça sentido pra você – antes de começar a guardá-los.
Se forem locais diferentes, defina que tipo ficará em cada local assim saberá para onde vai quando trouxer um livro novo pra casa. Eu tenho uma prateleira de livros não lidos, por exemplo, é pra lá que vão os que chegam.
Livros compondo a decoração

Fonte: Pinterest

Aproveite que está com a mão na massa e defina quais livros irá ler ou reler esse ano e já os deixe fácil ou os coloque em um local específico.
Dica: Cabem mais livros deitados em uma prateleira do que em pé, se estiver com problemas de espaço pode ser uma solução. 😉

Desafio concluído? Poste nas redes com as #desafiodeorganizaçãoLeO #desafioLeOlivros

Desafio de Organização 05 – E-mails

Nos tempos atuais recebemos uma quantidade insana de emails todos os dias. Em cada site que entramos precisamos cadastrar um e-mail e lá vem mais malas diretas. Além de tudo que de fato queremos receber.
Se não nos policiarmos ficamos com uma caixa de entrada insanamente lotada em que não conseguimos achar os emails importantes.

Quando na verdade o e-mail é uma ferramenta incrível e está aí para nos ajudar, facilitar a comunicação, nos aproximar de pessoas e para agilizar nossas atividades profissionais. Ele é um mocinho se usado adequadamente, a vilã é a nossa desorganização e a desculpa da falta de tempo para mantê-lo organizado.

Então, hoje meu convite no desafio é para que você dê aquela limpeza no seu e-mail. Planeje umas duas horas para se dedicar a essa tarefa e foque só nela. Se possível desligue até o celular, por que qualquer distração irá te tirar do foco, afinal não é uma tarefa lá tão divertida kkkk.

Foto: Pinterest

Inicie pela caixa de entrada
Comece apagando todos os spams e propagandas e emails que já foram resolvidos que estiverem lá.
Em seguida arquive nas pastas – se seu email tiver essa opção – os que quer manter, se for realmente imprescindível manter.
E só então leia e direcione alguma ação para os que ficaram na caixa de entrada. Anote na agenda se for preciso acompanhar.
No outlook, e em alguns servidores de email, você pode responder ou encaminhar um email programando a data que ele deve ser enviado (está lá em opções – atrasar entrega 😉). E pode também programar lembretes, com dia e hora, para responder ou fazer alguma ação no e-mail.
Agora faça o mesmo nas demais pastas. Sugiro ir para a dos enviados. Faça o mesmo processo, apague, arquive e direcione.
Dica: se você respondeu um e-mail, pode apagar o da caixa de entrada e manter o da caixa de enviados assim terá só um e-mail com toda a conversa.

Se você fez isso em um e-mail vai ser mil vezes mais fácil fazer em outro 🤓, experimente.

Desafio concluído, poste nas redes sociais com #desafiodeorganizaçãoLeO #desafioLeOemail para

celebrarmos mais esse passo!