Um desafio para quem quer criar o hábito de economizar

Dezembro é aquele momento de fazer um balanço do ano que está acabando e começar a planejar o novo ano que já está batendo a nossa porta.

Pensando nisso trago hoje uma forma de economizar dinheiro que vem fazendo sucesso ultimamente para já começar a cuidar da parte financeira a partir de agora, se você quiser.

É o desafio de 52 semanas. Ele é ideal para quem quer juntar dinheiro para aquele objetivo/ desejo especial. Ou para quem quer criar o hábito de juntar dinheiro.

Juntando um valor pequeno por semana você conseguirá um valor expressivo ao final de 52 semanas, ou seja, em um ano.

Quer comprar algo e não está conseguindo?  Quer um dinheiro a mais para aquela viagem?  Quer fazer uma surpresa para uma pessoa que ama sem mexer no seu orçamento?  Embarque nesse desafio com disciplina e dedicação que ao final irá se surpreender como foi fácil juntar R$1.378,00 começando com R$1,00.

 Planilha Desafio 52 semanas

Como funciona:

Você começa com R$ 1,00 (ou um valor maior) na primeira semana e a cada semana acrescenta mais R$ 1,00 (ou mais) ao valor da semana anterior, assim ao fim das 52 você terá juntado R$1.378,00.

Isso mesmo que você leu! 1.378,00!! sabe aquele cafezinho, o docinho? Podem se tornar mais de mil reais na sua poupança.

Estabeleça o dia da semana que irá guardar e siga esse dia com disciplina até se habituar, coloque um alarme no celular ou escreva na agenda para que se lembre de guardar o valor referente a semana.

 

Criei uma planilha para te auxiliar no acompanhamento dos valores a serem guardado e da sua evolução.  Ela está programada com o valor de R$ 1,00, se você quiser fazer com um valor maior é só alterar a primeira célula que as demais serão adequadas automaticamente. 

Clique aqui e aproveite muito!  https://goo.gl/7RHn21

Para quem não tem o hábito de poupar eu sugiro que comece com R$ 1,00 mesmo, pois vai ser mais fácil e você não ficará apegado a valores mais altos.

 

Juntar dinheiro nada mais é do que um hábito aliado a um objetivo.  Quando sabemos para que aquele dinheiro está sendo economizado fica muito mais fácil abrir mão de gastá-lo com outra coisa. Então,  eu sugiro que você já defina o destino do dinheiro desse desafio desde o início. Seja colocando na poupança,  seja no cofrinho, tenha clareza do objetivo, ok?

Ah! E sejamos verdadeiros, tá?  Se você não fizer o desafio como ele é proposto, ou até o fim, estará enganando só a você mesmo, combinado?

Permita-se experimentar esse metodologia,  ela é simples e como todas as coisas simples, ela tem um poder incrível! Na pior das hipóteses você terminará 2018 com um dinheirinho extra para as confraternizações 😉

Acesse e baixe aqui a planilha https://goo.gl/7RHn21

Anúncios

Registrar é essencial no gerenciamento das finanças 

Todo gerenciamento envolve ter dados que embasem as decisões e estratégias a serem adotadas. 

O mesmo acontece com as nossas finanças, não há como gerenciar seus ganhos e gastos se não tem informações sobre eles, sobre o quanto entra e quanto sai ou pra onde vai.

É necessário que registre seus gastos para que tenha as informações necessárias para gerenciar. 

Não estou dizendo que precisa anotar cada centavo que gaste – apesar de ser a forma ideal para quem vá começar a organizar as finanças – mas que tenha registrado, seja em papel, aplicativo ou planilha, para onde o seu dinheiro vai.

Quanto gasta com transporte?  Quanto gasta com alimentação?  Quanto foi a conta do mercado no mês passado?  E há 3 meses atrás?  Que gastos aumentaram? Onde pode cortar custos para aplicar em um investimento??  Quanto de defasagem seu salário sofreu nos últimos meses ou anos? Quantos são os juros do seu cartão?  E a anuidade?  E quilo do restaurante onde almoça? 

Essas perguntas só podem ser respondidas se você mantiver algum tipo de registro da sua vida financeira.  E são esses registros que irão embasar as suas decisões futuras. Seja para saber o quanto pode economizar para aquela viagem especial, para trocar de carro ou qualquer outro objetivo que tenha ou simplesmente para fazer escolhas mais econômicas de consumo. 

A planilha é a melhor opção por facilitar a consolidação desses itens, podendo até já gerar os gráficos se você tiver conhecimento do programa. 

Um aplicativo no smartphone garante agilidade, você já pode lançar uma despesa assim que ela acontece.  E a maioria deles também oferece consolidação por grupos de despesas ou receitas. 

Mas para quem é fã do papel, um caderno funciona super bem. Você pode até registrar no caderno os custos e depois lançar na planilha para ter uma visão mais ampla. 

De acordo com o seu perfil ou preferência inicie já o registro das suas finanças.  Seu dinheiro é muito importante e suado para ser levado pelo vento, não acha?  

Como você faz para registrar seus gastos? Ficou com alguma dúvida? 

Me conta nos comentários.  

05 dicas para iniciar a organização financeira

Pedi para os meus amigos comentarem que tema gostariam de ver aqui. E atendendo aos pedidos da Lara e da Claudia 💜💜💜, hoje vamos falar sobre organização financeira.

image
Foto: Pinterest

Início do ano fazemos muitos planos e a maioria deles envolvem dinheiro.  Aí vem aquela questão: como vou dar conta de ter dinheiro pra tudo isso? Para responder, você precisa conhecer sua vida financeira e o que ela comporta e como pode ampliar.

Hoje vou trazer cinco dicas para iniciar a organização das suas finanças pessoais.

1 – Tomar consciência
Sem saber em que pé está não tem como organizar. 
Coloque tudo no papel ou arquivo digital.
Liste tudo que você tem de gastos fixos e variáveis, de dívidas, de renda, de poupança,  tudo mesmo.
E avalie como está a sua vida financeira, como um todo, para você. Pois não existe certo ou errado, existe o que é ideal pra você.  Perceba se ela te satisfaz ou não. 

2 – Escolha uma forma de gerir
Escolha uma forma pra gerir e controlar seus gastos e progressos. Uma planilha,  um caderno, um aplicativo, o que for mais confortável pra você. 
Coloque suas rendas, seus gastos fixos e o seus objetivos. 

Defina seu orçamento mensal.

Se comprometa a lançar os gastos todos os dias.  Disciplina não é opcional, quando se trata de finanças.

3 – Trace metas mensais
Quando pensamos em relação a finanças, costumamos ficar muito no campo dos sonhos. Fazer aquela viagem, ser rica, comprar um carrão,  rsrsrs

Avalie os seus objetivos e defina metas mensais para as suas finanças, assim poderá perceber a evolução. 
Pode ser quitar uma dívida, ficar no orçamento, economizar um valor, iniciar um novo investimento, depositar um valor na poupança, comprar algo, etc, etc.

4 – Avalie seus gastos
Com regularidade confira seu controle e avalie se seu dinheiro está indo pra onde você quer.
Perceba quantas compras por impulso fez ao longo do mês, ou se está conseguindo juntar para aquela viagem como planejou.
Assim poderá corrigir o curso antes que desande ou pode comemorar por estar no curso esperado.

Aliás, comemorar é nossa quinta dica!

5 – Comemore
Comemore seus avanços!

Gerir as finanças não significa que você vai passar a ter uma vida sofrida de privações para juntar dinheiro.  Não é sofrer agora para usufruir no futuro, é equilibrar o presente e o futuro segundo as suas aspirações e sonhos. Nem tudo agora, nem tudo no futuro.

Conseguiu quitar aquela dívida?  Comemore!
Ficou dentro do orçamento no mês?  Comemore!
Não estorou o cartão de crédito?  Comemore!

Isso te servirá como incentivo para continuar seguindo no caminho. 
Iniciar a organização exige vontade, você tem de querer mesmo e se esforçar até que se torne um hábito. Então, cada avanço e conquista merece ser muito comemorada.

E então?  Vamos arregaçar as mangas e começar???

Depois, farei outros posts sobre esse tema, me digam nos comentários sobre o que quer que eu escreva ou a sua dúvida. 

Um abraço,
Gheyza Oliveira