Planilha de Orçamento Pessoal

image

Fonte: Google

Acredito que somos a nossa própria empresa – a primeira e mais importante empresa.
Na questão financeira, assim como as empresas temos receitas e despesas, contas, planos,  credores, devedores.
A nossa única diferença para as empresas é que não controlamos nosso orçamento! Como pode isso??

Você consegue imaginar uma empresa que gasta mais do que ganha? Que não pague seus fornecedores? Que não saiba qual é o seu faturamento? Ou que não faça a gestão do seu orçamento??
Então por que imagina que você,  sua própria e mais importante empresa,  pode essas coisas???

Assim como as empresas, precisamos cuidar de nossas finanças, ter clareza do nosso orçamento. Saber o quanto entra e como está sendo gasto/investido o nosso dinheiro. Isso nos permite gerir o nosso orçamento,  fazer planos conscientes para o futuro. Afinal, a maioria dos nossos sonhos e planos envolvem dinheiro,  não é verdade?

Para que isso seja possível e viável, hoje eu sugiro o uso de uma planilha de controle do orçamento pessoal.

Existem inúmeras opções de planilhas já prontas na Internet pra você pegar ou você pode criar a sua. Pode ser em um caderno como na imagem abaixo, se você prefere o papel.
Baixei essa  aqui do Idec pra você já colocar a mão na massa.

image

Na prática,  a ideia da planilha é que você tenha uma visão completa das suas finanças.  Contas, gastos, investimentos,  tudo ali a sua vista, onde vai cada centavo. Ok, ok, cada real vai kkkkk

Vamos lá então.

Liste todas as suas receitas.  Tudo que você recebe – salário,  lucro de vendas, aluguel,  mesada, pensão, etc – coloque o valor ao lado e a data prevista para receber (assim poderá planejar os pagamentos).
Liste então,  todas as suas despesas fixas. Aquelas que você paga todo mês e o valor não muda – aluguel, condomínio,  celular, etc -.
Depois liste todas as despesas fixas variáveis.  Aquelas contas que você paga todo mês e o valor muda – luz, água,  cartão de crédito,  etc -. Faça uma média dos últimos três meses para estimar o valor que colocará na planilha.
No caso do cartão de crédito, anote ao longo do mês anterior o que comprou e saberá quanto será a próxima fatura.
E finalmente defina algumas linhas para as despesas pontuais. Coisas como restaurantes, cinemas, presentes de aniversário, comprinhas, etc.
Como assim você não sabe quanto gasta com essas coisas?!? É,  agora entendo pq você diz que não sabe onde seu dinheiro está indo. Você realmente NÃO SABE 😱😱

Tome consciência!!! 

Tome consciência de quanto está gastando com esse tipo de despesa, por que normalmente é aí que as coisas se perdem. São 20 reais em uma blusa aqui, 60 reais em um presente ali e quando vê já se foi 30, 40% do seu orçamento. 
Tenha um valor estimado em sua planilha para esses gastos,  inclusive se for pagar no cartão de crédito. 
Afinal, em uma empresa até o lanche dos funcionários são calculados pelo empresário,  não são?? 

Agora, tire um tempo e alimente a sua planilha de forma consciente.  Coloque valores reais e não o que você gostaria que fosse. Ao longo do mês cheque se o que pagou foi o que previu, se não foi altere o valor na planilha. 
Seja realista no preenchimento e não se cobre demais agora, pois precisa saber de fato como as coisas estão para então começar a gerir seu orçamento. 

Agora, mais uma vez te lembro que somos seres de hábitos, nada muda da noite pro dia.
A planilha não vai se alimentar sozinha e nem controlar seu orçamento por você.  É preciso dedicação e persistência para se habituar a usar a planilha.  Tanto para alimentá-la, quanto para se ater aos valores estipulados ao longo do mês.

Claro que emergências surgem e são emergências, só que vamos combinar que jantar com os amigos ou aquele blusa irresistível não são emergências, ok?
Seja detalhista no primeiro preenchimento da planilha – coloque quantas linhas achar necessárias,  e inclua ou retire no futuro – para que abranjam suas receitas, despesas, poupança e investimentos. Assim poderá ter uma visão completa de suas finanças em um mesmo lugar. Isso tornará mais eficaz a gestão do seu orçamento e o planejamento do futuro.

Mas a gestão do orçamento vai ficar pra um próximo post. 😉

Alimente sua planilha e me conta nos comentários como foi.

Um abraço,
Gheyza Oliveira

Anúncios

05 dicas para iniciar a organização financeira

Pedi para os meus amigos comentarem que tema gostariam de ver aqui. E atendendo aos pedidos da Lara e da Claudia 💜💜💜, hoje vamos falar sobre organização financeira.

image
Foto: Pinterest

Início do ano fazemos muitos planos e a maioria deles envolvem dinheiro.  Aí vem aquela questão: como vou dar conta de ter dinheiro pra tudo isso? Para responder, você precisa conhecer sua vida financeira e o que ela comporta e como pode ampliar.

Hoje vou trazer cinco dicas para iniciar a organização das suas finanças pessoais.

1 – Tomar consciência
Sem saber em que pé está não tem como organizar. 
Coloque tudo no papel ou arquivo digital.
Liste tudo que você tem de gastos fixos e variáveis, de dívidas, de renda, de poupança,  tudo mesmo.
E avalie como está a sua vida financeira, como um todo, para você. Pois não existe certo ou errado, existe o que é ideal pra você.  Perceba se ela te satisfaz ou não. 

2 – Escolha uma forma de gerir
Escolha uma forma pra gerir e controlar seus gastos e progressos. Uma planilha,  um caderno, um aplicativo, o que for mais confortável pra você. 
Coloque suas rendas, seus gastos fixos e o seus objetivos. 

Defina seu orçamento mensal.

Se comprometa a lançar os gastos todos os dias.  Disciplina não é opcional, quando se trata de finanças.

3 – Trace metas mensais
Quando pensamos em relação a finanças, costumamos ficar muito no campo dos sonhos. Fazer aquela viagem, ser rica, comprar um carrão,  rsrsrs

Avalie os seus objetivos e defina metas mensais para as suas finanças, assim poderá perceber a evolução. 
Pode ser quitar uma dívida, ficar no orçamento, economizar um valor, iniciar um novo investimento, depositar um valor na poupança, comprar algo, etc, etc.

4 – Avalie seus gastos
Com regularidade confira seu controle e avalie se seu dinheiro está indo pra onde você quer.
Perceba quantas compras por impulso fez ao longo do mês, ou se está conseguindo juntar para aquela viagem como planejou.
Assim poderá corrigir o curso antes que desande ou pode comemorar por estar no curso esperado.

Aliás, comemorar é nossa quinta dica!

5 – Comemore
Comemore seus avanços!

Gerir as finanças não significa que você vai passar a ter uma vida sofrida de privações para juntar dinheiro.  Não é sofrer agora para usufruir no futuro, é equilibrar o presente e o futuro segundo as suas aspirações e sonhos. Nem tudo agora, nem tudo no futuro.

Conseguiu quitar aquela dívida?  Comemore!
Ficou dentro do orçamento no mês?  Comemore!
Não estorou o cartão de crédito?  Comemore!

Isso te servirá como incentivo para continuar seguindo no caminho. 
Iniciar a organização exige vontade, você tem de querer mesmo e se esforçar até que se torne um hábito. Então, cada avanço e conquista merece ser muito comemorada.

E então?  Vamos arregaçar as mangas e começar???

Depois, farei outros posts sobre esse tema, me digam nos comentários sobre o que quer que eu escreva ou a sua dúvida. 

Um abraço,
Gheyza Oliveira