Por que a organização é importante pra mim

Estava conversando esses dias, em uma sessão de coaching, sobre a importância de saber o motivo pelo qual fazemos as coisas. Afinal, motivação vem do motivo pra ação.  

E fiquei pensando sobre os meus motivos pra tudo que faço. E quis compartilhar com vocês o meu motivo pra organização.  

Fez parte da minha criação e se tornou natural pra mim ter um pensamento lógico e pensar em “listas”. Mas mesmo assim quando iniciei minha vida profissional tive dificuldades para dar conta de tudo que tinha pra fazer – faculdade,  trabalho,  apartamento, pais, familiares, etc – e isso me levou a mergulhar e estudar esse universo de organização e produtividade, pra mudar/organizar as coisas na minha vida.  E assim ir além de simplesmente dar conta, e passar a gerenciar meu tempo para deixar de ser escrava de tarefas e compromissos – e post-its para me lembrar das coisas – e passar a fazer melhores escolhas e usar formas mais eficientes para realizar as ações. 

Pra mim o motivo de me organizar,  a principal importância da organização, é que só assim – mantendo a vida organizada – eu consigo ter tempo para me dedicar a tudo e a todos que eu amo e que importam pra mim. 

Hoje atuo profissionalmente em algumas frentes – Tenho um trabalho formal, todas as coisas do blog (textos, imagens,  postagens, serviços,  produtos, pesquisas e etc.),  os atendimentos como coach e como consultora e participo de um projeto que eu amo demais. – que me demandam atividades, dedicação e tempo. 

E ainda assim não abro mão de passar tempo com os meus familiares e amigos, de curtir os filhos das minhas amigas, ou ir jantar ou almoçar com uma amiga com calma e botar os papos em dia.

E se eu não aplicasse as técnicas e princípios da gestão do tempo, da produtividade, na minha vida todos os dias eu não conseguiria dar conta, não conseguiria ter qualidade de vida e dedicar tempo a tudo que realmente importa. 

E posso afirmar que pra mim é muito importante me organizar para tocar o blog e os serviços e produtos que ele oferece, pois tenho com ele o objetivo de que você também perceba porque a organização é importante pra você e assim a aplique no seu dia-a-dia, desde um planejamento ao alcance de uma meta, passando pela organização da sua rotina ou finanças.  E dessa forma encontre meios de também ter mais tempo para o que importa pra você.  

A organização é importante pra mim para que eu tenha tempo para estar com os que eu amo e pra você? 

Me conta nos comentários 😉 

Anúncios

Pra começar tem de priorizar

image

Pensando no que gostaria de ver aqui, se estivesse buscando iniciar nos caminhos da organização, me dei conta que a priorização com consciência é um dos principais pilares para quem está começando.

Quando você se propõe a definir prioridades, você tem que tomar consciência de tudo que está envolvido. E esse é o primeiro passo para organizar, saber o que tem: o que tem de fazer,  o que tem no armário,  o que tem de dívidas,  etc
Não adianta se lamentar de que tem muita coisa pra fazer, tem de saber exatamente O QUE tem de fazer.

De posse dessa informação, entra a priorização de fato. Christian Barbosa – autor de livros sobre gestão do tempo e produtividade – ensina a dividirmos a priorização e realização de nossas atividades em três categorias: importante,  urgente e circunstancial.
Que, nas minhas palavras,  se traduz em:
Importante é o estratégico, o que de fato precisa ser feito. O que vai levar ao alcance dos objetivos estratégicos.
Urgente é o importante que foi empurrado com a barriga, rsrs, e agora tem que ser pra ontem.
E circunstancial é aquilo que não está ligado diretamente ao estratégico, mesmo quando é algo que precisa ser feito.

No trabalho,  por exemplo, importante são as principais ações,  aquelas que dão andamento aos projetos, ou o que move a sua atividade profissional. 
Urgente é aquele relatório que tem prazo, e você demorou pra começar a fazer, e agora precisa correr pra entregar ou uma demanda que veio de última hora de outra área ou instância. É o incêndio.
Circunstancial vai ser aquele documento que precisa lançar, ou dar baixa, no sistema. 

Para mim, o ponto chave da priorização é a consciência do que é de fato importante. Nem vem com “ah Gheyza tudo é importante”  rsrsrs.
Pare aí e pense naquilo que a sua vida não teria sentido hoje se não existisse, pense no que precisa ser feito e ninguém mais pode fazer (não serve não fazer como você,  hein), pense como você sonha que a sua vida seja daqui a 50 anos. Esses são alguns exemplos de algo que é importante,  é estratégico. Esses são prioridade número 01.

Quando você identifica o que tem mais relevância pra você, consegue perceber que as atividades ligadas a esses pontos são as prioritárias.

Se sua família é uma prioridade 01, as ações relacionadas a ela serão prioritárias.
Se um projeto no trabalho é prioridade 01, as tarefas ligadas a ele serão prioritárias. 

Quando você sabe quais são as suas prioridades consegue dizer não com muito mais facilidade, pois sabe o que é importante e o que é circunstancial. Consegue ter motivação para realizar aquelas atividades “chatas”, pois sabe que elas estão ligadas a algo que é importante pra você. 
Consegue produzir mais, pois sabe o que “atacar” primeiro.

Agora, entenda, priorizar é saber o que fazer primeiro e o que precisa de mais tempo e dedicação. Não estou dizendo que agora você só vai fazer o que está ligado aos seus objetivos estratégicos e ponto. Estou dizendo que eles tem de ser a maioria na sua agenda. Nem todo email é importante e mesmo assim eles precisam de uma resposta, só que os primeiros a serem respondidos são os que tem impacto nas suas prioridades. 
Faça uma lista de tudo o que você quer/tem que fazer na próxima semana e marque um x ao lado do que está ligado às suas prioridades. Elas são a maioria?? Não?  Então está na hora de reavaliar e redistribuir. 

Tire um tempo para refletir como está o seu nível de consciência do que “você tem” e escolha uma área para começar a priorizar. E mãos a obra!!!! 

Um abraço,
Gheyza Oliveira