Os desafios de ficar em casa e como amenizar isso

Estamos vivendo um momento que nos deixou diante de uma realidade muito diferente da que estamos habituados. Nunca imaginamos ficar tanto tempo em casa, em casa mesmo.
Quantas vezes desejamos ficar mais tempo em casa, mas quando surgia uma brecha sempre arrumávamos um programa ou evento para ir? Quantas vezes dissemos que queria mais tempo com a família ou para cuidar da casa?

Agora, diante do isolamento social por conta da pandemia do novo Corona vírus, muitos de nós se deparou – de um dia para o outro – com a condição de ficar exclusivamente em casa, sem data pra que isso mude 😬.

E sendo uma condição que surgiu tão repentinamente e sem perspectiva de quando irá acabar, veio com inúmeros desafios, sem ter nenhum tempo de preparo/planejamento/adequação.

Além de todo contexto externo envolvido (levanta a mão aí quem já perdeu uma noite de sono por conta de toda a insegurança/incerteza que essa doença trouxe 🙋‍♀️🤷‍♀️) nos deparamos com o desafio de estabelecer uma rotina para dar conta de home office, tarefas de casa, refeições, cuidados com as crianças, distrações para as crianças, cuidar da saúde e manter a sanidade mental nesse momento, tudo de uma vez ao mesmo tempo, rsrs.

Mas se formos pensar, aconteceu como acontece a maioria das coisas da vida: independentemente dos nossos planos. Não é mesmo? E agora estamos aqui nos adaptando e buscando lidar da melhor forma que podemos.

Mas nem tudo é só negativo nesse cenário, afinal tem pessoas que não podem ficar em casa e estão na linha de frente se expondo a essa doença todos os dias. Então temos que agradecer a possibilidade de ficar em casa e lidar com desafios que não colocam em risco a nossa vida nem dos que moram conosco.

E o objetivo desse post é trazer algumas ideias de como amenizar esse momento e tirar algum proveito dessa situação para, se der, aprimorar a gestão do seu tempo.

Primeira coisa é se acolher e parar com a cobranças de dar conta de tudo. Não tem como dar conta de TUDO, aceita qur dói menos, rsrs. Esquece essas frases de efeito dizendo que você tem que fazer curso, ler livro, montar um negócio, reformar sua casa, arrumar todos os armários, fazer todas as atividades lúdicas da internet com as crianças e ainda fazer exercício físico e ficar em forma. O dia não passou a ter mais de 24h só por que você não está se deslocando pro trabalho e outros locais.
Então, tenha complacência com você e faça o que for POSSÍVEL e VIÁVEL.

Mantenha uma rotina mínima viável para o seu dia-a-dia. Estabeleça horário de acordar e dormir, horário para trabalhar e para cuidar da casa. Mantendo, claro, a flexibilidade para fazer concessões que se façam necessárias.

Faça alguma atividade que te dê prazer todo dia, nem que seja por alguns poucos minutos. Seja ouvir uma música, passar um creme, comer com calma, falar com alguém ao telefone, ficar um tempo com as crianças, ver algo na tv ou nas redes sociais, meditar, fazer uma prece, o que for que te dê alegria. Faça diariamente algo que te nutra de felicidade. E não precisa ser a mesma coisa todos os dias.

Mantenha sua agenda de trabalho sob controle. Não deixe o trabalho acumular, nem aceite mais demanda do que a sua atual realidade lhe permite realizar. A dinâmica atual já é pressão suficiente não adicione mais componentes para te pressionar e estressar.

Aproveite para experimentar novas formas de organizar o seu tempo e sua rotina.
Sabe aqueles check lists todos que você vê no Pinterest e nunca conseguiu testar? aproveita agora!
Use um aplicativo novo de gestão do tempo para te ajudar a manter o trabalho em dia, incluindo as reuniões e projetos em equipe.
Experimente fazer divisão das tarefas de casa ou ensinar as crianças a ajudarem a cuidar da organização do dia-a-dia. Na medida do possível avalie o que mais funcionou e implemente na sua vida.

Seja o mais realista possível com as pessoas a sua volta. Fale a verdade com a sua família sobre o seu trabalho, fale a verdade com seu gestor sobre a realidade na sua casa. Fale a verdade com você mesma e admita quando não estiver dando conta, peça ajuda ou diga hoje não dá.

E sigamos firmes mantendo o otimismo e a fé de que dias melhores virão em breve.

Tem tem feito algo aí que está ajudando a amenizar essa fase? Conta aqui nos comentários. Pode ser a dica que alguém está precisando.

Minha escolha de planner para 2017

O Livre e Organizada surgiu do meu desejo de transmitir tudo que eu venho aprendendo nos últimos 10 anos no que se refere à organização do tempo e da vida. 

E como boa amante do papel, a agenda física sempre foi peça fundamental na minha organização. Uso agenda desde que me lembro como gente, rsrs, pelo menos desde os 11 anos, não consigo imaginar começar o ano sem uma.

Como já contei pra vocês aqui, estou sempre testando e experimentando novas ferramentas e métodos para organização e nos últimos anos testei o life planner. E como prometi hoje estou aqui para contar qual foi a minha escolha para 2017.

O planner vai além da agenda diária e agrega toda a sua organização pessoal em um único lugar. Expliquei em detalhes aqui,  lembra?Suas contas, suas senhas, seu controle de peso, tudo que você considerar importante ele pode ter, inclusive suas metas e objetivos para o ano. Não consigo mais me imaginar usando a agenda diária e mais outros cadernos.

Eu já usei o em pdf para impressão e já comprei o impresso e encadernado. Depois de experimentar os dois formatos optei pelo pdf pra imprimir.

Percebi que é o que funciona melhor para mim, pois costumo carregar na mochila alguns dias da semana e não só pro trabalho, mas também para onde vou depois. E o já impresso (estiloso e lindo🙈) ficou muito pesado, pois veio com todas as folhas e acessórios para o ano todo e mais capa dura e espiral de metal. Mesmo já imprimindo as folhas dos meses, tive condição de escolher materiais mais leves e não imprimir as folhas que já sei que não vou usar.

O planner para imprimir te permite acrescentar e retirar as folhas de acordo com o passar do ano ou as necessidades. Se você for “jeitosa(o)”, como eu,  pode encadernar, em uma xerox ou gráfica, e quando precisar tira o espiral para fazer as alterações,  se não for pode optar por aquelas argolas usadas para scrapbook ou um fichário, que você pode comprar um básico e customizar a capa para ficar com a sua cara ou ainda uma daquelas pastas de dois furos de escritório e usar contact para cobrir e deixar lindo (tem estampas masculinas também,  vai rsrs).

No primeiro ano eu usei um fichário, pois por ser a primeira vez não tinha ideia do que e quanto iria precisar, (e a desculpa de que não tem um furador de quatro furos não cola, por que eu usei um normal, de papelaria, de dois furos, é só marcar onde quer furar 😉). Já agora, optei por encadernar, pois já sei o quanto de páginas preciso e não tenho dificuldades para tirar e colocar a espiral conforme precisar.

Se você está buscando uma ferramenta de papel para se organizar mais completa o planner é a melhor opção.

E estou preparando uma novidade muito legal nessa área pra vocês.  Já já eu volto pra contar tudo.

Faça do smartphone seu aliado

Tempos modernos, velocidade moderna, necessidades modernas, armadilhas modernas.

Na vida, cada vez mais corrida que temos, o smartphone surgiu como A salvação. A possibilidade de estar informada e acessível em qualquer hora ou lugar parecia a solução para os grandes engarrafamentos e excesso de compromissos que consomem nosso tempo. Só que o grande milagre veio com armadilhas embutidas.

Eu, de verdade, acredito que o smartphone é uma grande ferramenta para a nossa produtividade. Desde que seja usado com sabedoria e parcimônia. Se não for bem usado, as armadilhas que ele traz escondido nos pegam e nos fazem reféns em vez de usuários.
Então, vamos focar em como mantê-lo como nosso grande aliado, ok? Use o que ele te oferece de melhor. Afinal hoje eles tem uma infinidade de aplicativos a nossa disposição para facilitar a nossa vida, é só escolher os que melhor atendem as suas necessidades.

image

E para fazer o melhor uso você precisa ter clareza de quais são as suas necessidades essenciais para uso no smartphone. Aquelas em que ele vai de fato te ajudar a ganhar tempo e agilizar atividades.

Aplicativos de agenda, de gerenciamento de tarefas, armazenamento de arquivos em nuvem, controle de finanças e anotações são os básicos e essenciais, na minha opinião.

Sim! Aplicativos de redes sociais e e-mail são secundários, dispensáveis! Ter ou não esse tipo de aplicativo vai depender da sua necessidade específica e rotina.

Ok. ok! Whats app é essencial kkkk.  Desde que você tenha clareza do uso que irá fazer e da rotina que estabelecerá, para não virar refém. Configure muito bem as notificações. Silencie de forma permanente as notificações  (é só ir lá nas configurações e  colocar silencioso ou nenhum na opção de toque para grupos e para individual) e tenha horários definidos para acessar. Quando algum grupo específico estiver demandando atenção configure um toque só para ele. – sim! isso é possível! clique no nome do grupo e lá nas informações tem uma opção de notificação personalizada 😉 – E lembre-se de desfazer essa configuração quando não for mais necessário.

Aliás, silencie notificações de todos os aplicativos de rede social e e-mail, se decidir que vai tê-los instalados. É totalmente contraproducente ficar ouvindo diferentes sons a todo momento.

Opte sempre por aplicativos que sejam fáceis de você usar. Se demandar tempo e esforço, após o período de adaptação, não é o ideal para você.
E teste aplicativos novos que podem ser úteis e otimizar seu uso do aparelho, já experimentou o Evernote? Esse é dica de ouro.  Teste e me conta o que achou.

Outra coisa importante é evitar colocar o seu número em todos os cadastros que faz, assim você diminui a possibilidade de ficar sendo interrompida por ligações e mensagens de propaganda.

E vale lembrar que o smartphone continua sendo um telefone, ok? Muitas vezes uma ligação te conecta muito mais com uma pessoa, ou cliente, do que uma mensagem ou e-mail. Se programe para ligar para as pessoas de vez em quando. Em horários normais, tá? nada de aproveitar que teve um tempinho a meia noite  para ligar para aquele amigo, combinado? kkkkkk

Use e abuse do seu aparelho para que ele seja de fato o que se propõe a ser, algo que veio para dar agilidade, mobilidade e praticidade para a sua vida. E não o contrário.

Planilha de Orçamento Pessoal

image

Fonte: Google

Acredito que somos a nossa própria empresa – a primeira e mais importante empresa.
Na questão financeira, assim como as empresas temos receitas e despesas, contas, planos,  credores, devedores.
A nossa única diferença para as empresas é que não controlamos nosso orçamento! Como pode isso??

Você consegue imaginar uma empresa que gasta mais do que ganha? Que não pague seus fornecedores? Que não saiba qual é o seu faturamento? Ou que não faça a gestão do seu orçamento??
Então por que imagina que você,  sua própria e mais importante empresa,  pode essas coisas???

Assim como as empresas, precisamos cuidar de nossas finanças, ter clareza do nosso orçamento. Saber o quanto entra e como está sendo gasto/investido o nosso dinheiro. Isso nos permite gerir o nosso orçamento,  fazer planos conscientes para o futuro. Afinal, a maioria dos nossos sonhos e planos envolvem dinheiro,  não é verdade?

Para que isso seja possível e viável, hoje eu sugiro o uso de uma planilha de controle do orçamento pessoal.

Existem inúmeras opções de planilhas já prontas na Internet pra você pegar ou você pode criar a sua. Pode ser em um caderno como na imagem abaixo, se você prefere o papel.
Baixei essa  aqui do Idec pra você já colocar a mão na massa.

image

Na prática,  a ideia da planilha é que você tenha uma visão completa das suas finanças.  Contas, gastos, investimentos,  tudo ali a sua vista, onde vai cada centavo. Ok, ok, cada real vai kkkkk

Vamos lá então.

Liste todas as suas receitas.  Tudo que você recebe – salário,  lucro de vendas, aluguel,  mesada, pensão, etc – coloque o valor ao lado e a data prevista para receber (assim poderá planejar os pagamentos).
Liste então,  todas as suas despesas fixas. Aquelas que você paga todo mês e o valor não muda – aluguel, condomínio,  celular, etc -.
Depois liste todas as despesas fixas variáveis.  Aquelas contas que você paga todo mês e o valor muda – luz, água,  cartão de crédito,  etc -. Faça uma média dos últimos três meses para estimar o valor que colocará na planilha.
No caso do cartão de crédito, anote ao longo do mês anterior o que comprou e saberá quanto será a próxima fatura.
E finalmente defina algumas linhas para as despesas pontuais. Coisas como restaurantes, cinemas, presentes de aniversário, comprinhas, etc.
Como assim você não sabe quanto gasta com essas coisas?!? É,  agora entendo pq você diz que não sabe onde seu dinheiro está indo. Você realmente NÃO SABE 😱😱

Tome consciência!!! 

Tome consciência de quanto está gastando com esse tipo de despesa, por que normalmente é aí que as coisas se perdem. São 20 reais em uma blusa aqui, 60 reais em um presente ali e quando vê já se foi 30, 40% do seu orçamento. 
Tenha um valor estimado em sua planilha para esses gastos,  inclusive se for pagar no cartão de crédito. 
Afinal, em uma empresa até o lanche dos funcionários são calculados pelo empresário,  não são?? 

Agora, tire um tempo e alimente a sua planilha de forma consciente.  Coloque valores reais e não o que você gostaria que fosse. Ao longo do mês cheque se o que pagou foi o que previu, se não foi altere o valor na planilha. 
Seja realista no preenchimento e não se cobre demais agora, pois precisa saber de fato como as coisas estão para então começar a gerir seu orçamento. 

Agora, mais uma vez te lembro que somos seres de hábitos, nada muda da noite pro dia.
A planilha não vai se alimentar sozinha e nem controlar seu orçamento por você.  É preciso dedicação e persistência para se habituar a usar a planilha.  Tanto para alimentá-la, quanto para se ater aos valores estipulados ao longo do mês.

Claro que emergências surgem e são emergências, só que vamos combinar que jantar com os amigos ou aquele blusa irresistível não são emergências, ok?
Seja detalhista no primeiro preenchimento da planilha – coloque quantas linhas achar necessárias,  e inclua ou retire no futuro – para que abranjam suas receitas, despesas, poupança e investimentos. Assim poderá ter uma visão completa de suas finanças em um mesmo lugar. Isso tornará mais eficaz a gestão do seu orçamento e o planejamento do futuro.

Mas a gestão do orçamento vai ficar pra um próximo post. 😉

Alimente sua planilha e me conta nos comentários como foi.

Um abraço,
Gheyza Oliveira

Esquece essa história de multitarefas

image

Cada vez mais os estudiosos de produtividade vem reforçando que não somos seres multitarefas (pois é mulheres nos engaram direitinho kkkkk). 
O fato de fazermos mil coisas ao mesmo tempo não significa que estamos de fato sendo produtivos como podemos ser. Muitas vezes levamos o dobro do tempo para fazer uma tarefa do que levaríamos se estivesse fazendo só ela.

Faz um teste: Cronometre o tempo que você leva para escrever um e-mail enquanto vê TV e fala ao telefone. Depois cronometra o tempo que leva só escrevendo o mesmo e-mail.

Você não consegue colocar sua atenção em diversas coisas ao mesmo tempo. Quantas vezes você já parou de ouvir a conversa no telefone por que algo no computador ou na TV te chamou a atenção? Sua atenção está sempre em uma única coisa, o que acontece é que sobra um resquício de ouvido ou olhar que te parece atenção. 
Quando tentamos fazer várias coisas concomitantemente o que acontece é que perde-se um tempo precioso a cada vez que muda de atividade e perde de novo quando volta, e isso impede que se concentre e renda o seu melhor potencial. Por que existe um tempo necessário para que o cérebro se desligue de um assunto e se concentre no outro. Se você está sempre alternando impede que o cérebro de fato foque e você produza de forma eficaz.

“Onde você foca expande” nos ensina a lei do foco.

Quando você se concentra em uma tarefa por vez, consegue potencializar as suas capacidades para realizá-la, o que leva a concluir muito mais rápido e com melhor qualidade. 

Depois de algum tempo com o foco só naquilo, seu grau de percepção e de concentração aumenta consideravelmente e o cérebro consegue fazer conexões que te auxiliam a chegar na solução ou conclusão do que está fazendo.

É claro, que no dia-a-dia moderno precisamos nos desdobrar em mil e fazemos muitas atividades “no automático”. Não há nada de errado nisso. Só que precisamos ter clareza que não significa que estamos fazendo da melhor maneira e muito menos da maneira mais rápida. Quantas vezes fez um relatório parando para atender telefone ou responder e-mail e depois viu que escreveu algo errado ou pulou palavras? Ou pior, perdeu a linha de raciocínio. 

Retrabalho é sempre uma perda de tempo.

Ah! Vamos combinar que as tarefas e ações que estão diretamente ligadas as suas prioridades NUNCA podem ser realizadas sem concentração e foco, afinal elas são prioridade, ok?.

Experimenta um dia essa semana fazer uma tarefa por vez e depois me conta aqui nos comentários como foi  😉

Um abraço,
Gheyza Oliveira